Jorge Pessano (Jornalista)

Com foco na acessibilidade e inclusão, uma parceria entre a UFF e a Prefeitura Municipal de Niterói, através da Fundação Municipal de Saúde (FMS), possibilitará a inovação na criação e confecção dos produtos de divulgação do órgão. Desde 25 de julho, boa parte dos cartazes, folhetos, banners e cartilhas produzidos pelo setor de artes gráficas da FMS passaram a receber um QR Code, que ao ser carregado no smartphone de um usuário com deficiência auditiva, possibilitará a obtenção de outras informações sobre o assunto, além das inseridas no material gráfico.

O cuidado com os idosos e o investimento no atendimento de quem já chegou à terceira idade vem aumentando em todo mundo. A diminuição no número de nascimentos nos últimos anos está lentamente envelhecendo o planeta. Alguns países, como o Brasil, deixaram de ser conhecidos como nações jovens desde o fim do século passado. Hoje, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o brasileiro já vive, em média, 75,8 anos.

Pesquisa desenvolvida pela UFF, em parceria com a University College London, da Inglaterra, e a University of Pittsburgh, dos Estados Unidos, possibilitou a inserção da universidade no cenário internacional, numa relevante área do conhecimento: o uso da inteligência artificial aplicada à clínica.

Na contramão do cenário sócio-econômico atual, onde o índice de desemprego permanece crescente no país, a UFF inicia o ano com a abertura de mais um concurso público destinado ao preenchimento de 40 vagas em seu quadro docente. Os profissionais aprovados serão lotados nos campi de Angra dos Reis, Niterói, Nova Friburgo, Rio das Ostras e Volta Redonda, com remuneração mensal que varia de R$ 2.236,30 a R$ 9.585,67, conforme a titulação. 

Em 2017, a UFF deu um importante passo em direção a um futuro mais responsável com a implantação do Sistema Eletrônico de Informação (SEI). A iniciativa trouxe redução significativa de tempo, insumos, mais transparência e agilidade na tramitação eletrônica de processos abertos na instituição, além, claro, do impacto positivo para o meio ambiente. O SEI promove o acesso remoto a documentos e proporciona maior visibilidade das informações, menos custos e maior consciência no uso de papéis.

Pesquisa do IBGE aponta que o número de idosos a partir de 60 anos no Brasil subiu de 9,8%, em 2005, para 14,3%, em 2015. Considerando esse aumento e os cuidados especiais exigidos por essa parcela da população, a UFF oferece ao público da terceira idade o Centro de Atenção à Saúde do Idoso e seus Cuidadores (Casic).

O Conselho Nacional de Educação (CNE) publicou em dezembro de 2017 uma resolução que estabelece novas normas para a realização de cursos de mestrado e doutorado nas Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes).

No mês de comemorações ao 1º de dezembro - Dia Mundial de Luta contra a Aids - dados do Ministério da Saúde (MS), referentes ao período de 1980 a junho de 2015, mostram que o Brasil registrou 798.366 casos de Aids nos últimos 35 anos. Atualmente, estima-se que sejam 734 mil pessoas vivendo com HIV e demais enfermidades decorrentes da doença e 150 mil não sabem que estão com o vírus. No pico da epidemia, em 1995, o país teve cerca de 15 mil óbitos, contra 12.449 em 2014. O número caiu, a epidemia se tornou mais silenciosa, mas continua matando.

A atenção constante ao bem-estar de sua comunidade estudantil levou a UFF, através da Pró-Reitoria de Graduação (Prograd), a criar o Centro de Suporte Acadêmico (CSA). Todas as ações voltadas para a qualidade de vida dos graduandos desenvolvidas na universidade serão concentradas num único espaço físico, instalado no campus do Gragoatá, já no próximo semestre.

O ex-secretário Geral da Organização das Nações Unidas, Kofi Annan, ao discursar na assembleia da ONU em 2001, afirmou que as “minorias étnicas no mundo continuam a ser desproporcionalmente pobres, (...) afetadas pelo desemprego, (...) menos escolarizadas, (...) sub-representadas nas estruturas políticas e super-representadas nas prisões”. Infelizmente, quase dezessete anos depois, essa ainda é uma realidade a ser combatida.

O curso de Psicologia da UFF de Campos dos Goytacazes, no norte fluminense, oferece à população, desde agosto de 2014, atendimento gratuito especializado no Serviço de Psicologia Aplicada Elizabeth Chacur Juliboni (SPA). Nesses pouco mais de três anos, a iniciativa já contemplou cerca de 600 pessoas não só da cidade, como de municípios vizinhos.

A UFF promoverá entre 23 a 29 de outubro a 14ª Agenda Acadêmica, edição de 2017. Com o tema “A matemática está em tudo”, o evento vai mobilizar alunos, professores e servidores técnicos administrativos dos campi de Niterói, Angra dos Reis, Campos dos Goytacazes, Macaé, Nova Friburgo, Rio das Ostras, Santo Antônio de Pádua, Volta Redonda e Petrópolis.

A UFF, por meio da Pró-Reitoria de Planejamento (Proplan), vem aperfeiçoando as práticas de gestão, governança e levantamento de processos na universidade. O objetivo da iniciativa é mapear e otimizar o fluxo dos principais processos de trabalho da instituição, com a finalidade de obter maior eficiência em seu desempenho. A estratégia se destina também ao registro e divulgação do conhecimento institucional, ampliando de uma forma geral, a transparência, agilidade e eficiência nos serviços oferecidos pela instituição neste final de década e principalmente para os anos de 2020.

Com a intenção de se tornar uma universidade cada vez mais inclusiva, após intensas negociações, a UFF receberá um investimento externo de R$ 619.289,00 destinado a obras de ampliação da acessibilidade em seus campi. A verba é proveniente de emenda parlamentar e vai ao encontro das ações de inclusão planejadas e desenvolvidas pela instituição através do Grupo de Trabalho Acessibilidade (GT).

A expressão machine learning ou aprendizado de máquina pode, a princípio, soar estranha. No entanto, para o chefe do Departamento de Engenharia Elétrica da UFF, professor Vitor Hugo Ferreira, essa é uma área da inteligência artificial que muito tem a contribuir para a sociedade.

A estudante do oitavo período do curso de Direito, Daniele Oliveira Reis Blachi, foi selecionada para estagiar na Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), localizada na sede da Organização dos Estados Americanos (OEA), em Washington DC, Estados Unidos da América. A experiência inédita entre os estudantes da UFF de Volta Redonda será realizada no período de 6 de setembro a 1º de dezembro deste ano.

A UFF será a primeira universidade federal do país a contar com um núcleo de estudos dos países que compõem o Brics, bloco econômico de países considerados "emergentes", atualmente formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. A inauguração será realizada dia 24 de agosto, quinta-feira, às 18h, no Instituto de Ciências Humanas e Filosofia (Ichif), no Campus do Gragoatá.

Dia 25 de agosto, sexta-feira, das 9h às 18h, após o reinício das aulas, a UFF realizará na quadra do Instituto de Educação Física, no Campus do Gragoatá, o seu tradicional evento de recepção aos calouros: o Programa de Acolhimento Estudantil (PAE), promovido pela Pró-Reitoria de Assistência Estudantil (Proaes). Pioneira neste tipo de recepção aos novos alunos, a iniciativa foi criada em 2007 pelo professor Sidney Mello, hoje reitor da universidade.

Reconhecer o trabalho do servidor técnico-administrativo na Universidade Federal Fluminense é um dos principais motivos pelo qual a instituição promove, desde 1995, a solenidade de outorga do título de Servidor Emérito. Aberto a todas as unidades da instituição, o evento foi todo reformulado e nessa edição será realizado no dia 31 de outubro, às 11h, no Teatro da UFF.

O último relatório “Tendências Globais” do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur) apresentado pela ONU registra que 65,6 milhões de pessoas saíram de seus territórios de origem por perseguições e guerras, sendo mais de 300 mil só no último ano. O documento enfatiza também que uma em cada 113 pessoas em todo o mundo foi forçada a se deslocar - número superior à população do Reino Unido. O Acnur aponta ainda que metade dos refugiados são crianças e que 75 mil delas solicitam refúgio.

O Plano Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes) apoia a permanência de alunos em situação de vulnerabilidade socioeconômica matriculados em cursos de graduação presencial das instituições federais de ensino superior (Ifes).

A Universidade Federal Fluminense é a quarta instituição federal de ensino superior do Brasil a ter um programa que permitirá ao aluno da Faculdade de Medicina cursar ao mesmo tempo a graduação e a pós-graduação, em nível de mestrado ou doutorado, em Ciências Cardiovasculares.

As águas de março fechando o verão - como na canção de Tom Jobim - não são apenas fonte de inspiração para poetas e compositores, mas também trazem preocupação para os moradores das grandes cidades. Os problemas causados pelos temporais, não só no verão, como durante todo o ano, fizeram surgir em 2015 a Rede de Educação para Redução de Desastres (RED).

A Comissão Própria de Avaliação (CPA) manterá aberto até o próximo dia 30 de abril o acesso ao questionário de autoavaliação institucional de 2017 para professores e alunos da UFF. Para participar, basta entrar no site IdUFF e responder às perguntas dos seguintes formulários: autoavaliação, avaliação institucional e de disciplinas.

Professores, servidores técnico-administrativos e alunos da UFF têm até o dia 30 de abril para realizar inscrição no Mapeamento de Tecnologias Sociais, promovido pela Divisão de Inovação e Tecnologias Sociais da Agência de Inovação (Agir), vinculada à Pró-reitoria de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (Proppi). O levantamento busca identificar, mapear, documentar, catalogar e divulgar soluções inovadoras desenvolvidas em diferentes áreas do ensino, pesquisa e extensão da universidade.

A Universidade Federal Fluminense está a um passo de entrar em uma nova era na sua rotina de trabalho com a implantação do Sistema Eletrônico de Informações (SEI). Os principais objetivos da plataforma digital são agilizar a tramitação e o desempenho dos processos na UFF, aumentando a celeridade, produtividade, transparência e a satisfação do usuário.

A UFF realizará nesta sexta-feira, dia 24, a partir das 9h, na quadra do Instituto de Educação Física, no Campus do Gragoatá, o seu tradicional evento de recepção aos calouros: o Programa de Acolhimento Estudantil (PAE), que completa 10 anos. Pioneira neste tipo de recepção aos novos alunos, a iniciativa foi criada em 2007 pelo então pró-reitor de Assuntos Acadêmicos, professor Sidney Mello, hoje reitor da universidade. A abertura contará com uma apresentação do UFF Breakers Cheerleading, grupo de alunos que fazem ginástica, acrobacias e dança.

As questões ambientais que envolvem o rio Paraíba do Sul, que banha os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, despertaram o interesse de alunos e professores da Faculdade de Direito da UFF de Volta Redonda. O trabalho rendeu uma pesquisa e a produção de um documentário premiado pelo Canal Futura. A iniciativa teve a parceria do grupo de pesquisa Direitos Humanos, Comunicação e Mídia (DHC Mídia), da TV Universitária de Volta Redonda (TVR) e do Grupo de Estudos em Meio Ambiente e Direito (Gemadi).

Com o objetivo de reunir, preservar, disseminar, promover e dar acesso à produção técnico-científica da instituição, a Universidade Federal Fluminense institui política para depósito no seu Repositório Institucional, o RIUFF. Artigos científicos, teses de doutorado, dissertações, bem como outros tipos de documentos eletrônicos podem ser consultados, via internet, de forma livre e gratuita.

O ato de brincar ou até mesmo de produzir seus próprios brinquedos não se restringe às crianças. Criar, construir e promover jogos e atividades lúdicas pode fazer parte do universo de pessoas de qualquer faixa etária. Interessadas neste tema, as professoras Mônica Ledo Silvestri e Andrea Serpa, do Departamento Sociedade, Educação e Conhecimento, criaram há 12 anos o grupo Centro de Aprendizagens, Pesquisa e Extensão: Cultura, Arte e Brinquedo em Educação (Cabe).

A bordo do navio de pesquisa oceanográfica RV Meteor, de bandeira alemã, uma equipe do departamento de Geoquímica da Universidade Federal Fluminense, coordenada pela pesquisadora Ana Luiza Spadano Albuquerque, participou de uma expedição científica sobre clima. Nos meses de março e abril a embarcação percorreu o litoral brasileiro, partindo do porto do Rio de Janeiro indo até Fortaleza.

A Faculdade de Turismo e Hotelaria da UFF foi selecionada pela Secretaria de Estado de Turismo para realizar o Inventário de Oferta Turística do Rio de Janeiro (IOT-RJ). A proposta é fazer um amplo levantamento dos atrativos turístico-culturais e equipamentos do Estado, com o apoio financeiro do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Recém-inaugurado, o Laboratório de Espectrometria de Massa com Aceleradores (LAMS), do Instituto de Física da UFF, é o único na América do Sul a utilizar a nova técnica de datação com carbono-14 (14C-AMS). De acordo com coordenador, Paulo Roberto Silveira Gomes, o novo método radiométrico de determinação da idade de amostras utiliza o elemento radioativo, permitindo atribuir a idade correta de qualquer objeto em um curto espaço de tempo. “As datações e rastreamentos de materiais com dezenas de milhares de anos agora se tornaram mais modernas e eficientes”, ressalta o professor.

A política de cotas nas universidades públicas brasileiras é o tema da tese de doutorado da professora Teresa Olinda Caminha Bezerra, da Faculdade de Administração e Ciências Contábeis da UFF. A pesquisa realizada nos anos 2005 e 2006 já resultou em diversos artigos e num convite para a palestra na 2ª edição do Brazil Conference 2016.

O "Sabadão do Leão" existe há uma década e nesse período já foram atendidos gratuitamente mais de mil contribuintes. A cada edição são mobilizados cerca de 30 alunos de graduação da UFF, totalizando, ao longo desses anos, mais de 300 estudantes, envolvidos em treinamentos, palestras e no próprio evento. Segundo o coordenador da atividade, professor José Geraldo Abunahman, a importância da ação está no fato da sociedade poder ver de perto a qualidade da formação desses alunos ao assumirem um compromisso social de tamanha relevância.

O Hospital Universitário Antonio Pedro (Huap), por meio da Unidade de Neurologia, Neurociência e Pesquisa Clínica da Faculdade de Medicina da UFF e a Unidade de Neurologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, em Ribeirão Preto, são os dois únicos locais no Brasil que se tornaram referência nacional no atendimento e tratamento de neuropatias periféricas graves e de Síndrome de Guillian-Barré. 

A situação atual do país é muito grave em relação às viroses transmitidas por insetos (arboviroses). O alerta é do professor Flávio Moutinho, do departamento de Saúde Coletiva Veterinária e Saúde Pública da Faculdade de Veterinária da UFF.

Com um vasto conhecimento dos problemas relacionados às zoonoses, o especialista utiliza a epidemiologia como ferramenta de investigação imprescindível ao controle da dengue, zika e da febre Chikungunya.

A programação comemorativa dos 55 anos da UFF teve início nesta segunda-feira, 14 de dezembro, às 9h, com a realização do 1º Encontro da Rede UFF de Divulgação Científica. A comissão organizadora, formada pelos professores Daisy Maria Luz, Erica Cristina Nogueira, Luiz Mors Cabral, Lucianne Fragel, Carlos Roberto Alves Augusto, Cary Cassiano Cavalcanti Filho e Wanda da Conceição de Oliveira, participou do evento que foi promovido no Campus da Praia Vermelha, auditório do Instituto de Física, 2º andar da Torre Nova, São Domingos, Niterói.

O curso da Faculdade de Direito da UFF, sediado no Campus de Volta Redonda, foi a primeira do Estado do Rio de Janeiro, e o terceiro do Brasil, ficando atrás somente da USP de Ribeirão Preto e da Unesp de Franca, em São Paulo, no ranking do 17º Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Foram 37 alunos inscritos e 33 aprovados, o que gerou o percentual de 89,19%. Segundo o professor Marcus Wagner de Seixas, a divulgação do resultado, além de motivar e estimular estudantes, professores e técnicos, marca uma importante conquista para a universidade.

Com capacidade de trabalhar em alto e baixo vácuo e realizar análises do tipo EDS (energia dispersiva de raios-x), o Microscópio Eletrônico de Varredura (MEV) foi adquirido pelo Laboratório de Microscopia da Faculdade de Odontologia, do Polo de Nova Friburgo. O recurso, proveniente da Finep, no valor de R$850.000,00, foi investido na compra do equipamento e em obras de infra estrutura e montagem de novos aparelhos do laboratório. 

O Laboratório Horto-viveiro (LAHVI), do Instituto de Biologia da UFF, criado por meio de um projeto lançado em 7 de junho de 1995, comemorou 20 anos durante a Semana do Meio Ambiente.

A Superintendência de Tecnologia da Informação (STI) está implantando o Sistema de Gestão Eletrônica de Documentos (Sigadoc), tecnologia que permite dar garantia de integridade e autenticidade a arquivos eletrônicos dentro e fora da universidade. A iniciativa é um conjunto de operações criptográficas aplicadas a um determinado arquivo, tendo como resultado o que se convencionou chamar de assinatura digital.  O documento assinado será identificado por um código de barras, um QR Code e uma frase no rodapé informando que é válido.

Uma pesquisa transformada no livro “Excesso de prisão provisória no Brasil: um estudo empírico sobre a duração da prisão nos crimes de furto, roubo e tráfico” foi lançada pela UFF. O retrato sem retoques de um sistema há muito falimentar é fruto do trabalho dos professores Rogerio Dultra dos Santos e Douglas Guimarães Leite, ligados ao curso de Segurança Pública, ao Departamento de Direito Público e ao Instituto de Estudos Comparados em Administração Institucional de Conflitos (INCT-InEAC).

O posto avançado de registro civil do Hospital Universitário Antônio Pedro (Huap) completou quatro anos com dois bons motivos para comemorar: registrou nesse período mais de 1,5 mil bebês, e as mães, que têm seus filhos na Maternidade do hospital, recebem gratuitamente a certidão de nascimento, o que representa um avanço para as famílias.

A Pró-Reitoria de Extensão (Proex), em parceria com a Coordenação de Arquivos da Superintendência de Documentação (CAR/SDC), nesta terça-feira, 26 de maio, às 10h30, no Centro de Reciclagem Rio (CRR), Rua Barão de São Gonçalo, 311, Neves, São Gonçalo, promove o primeiro ato de eliminação física de documentos constantes das listagens aprovadas pela Comissão Permanente de Avaliação de Documentos.

Word DocumentXLSCSV
Subscrever Jorge Pessano (Jornalista)