Eu sou: Técnico | Docente | Estudante

Nota de repúdio da PROEX

Circula desde 18 de abril de 2018, documento assinado por “Nossa UFF – Chapa 2”, que veicula um conjunto de inverdades acerca da Pró-reitoria de Extensão da UFF, bem como de seu Pró-reitor.

É inadmissível, inaceitável e injustificável que se lance mão destes artifícios espúrios, visando tão somente atingir, por motivos eleitoreiros, a dignidade e a honra de quem está legitimamente investido de função de direção na estrutura universitária.

Esta é uma prática condenável e estranha ao ambiente acadêmico, que foge completamente ao espírito saudável que deve nortear a disputa na escolha para reitor, que é a mais elevada função de gestor da Universidade.

Tal documento agrega um rol tão grande de difamações e falsidades, que a PROEX se vê na obrigação de vir à público responder ponto por ponto todas as falsas acusações, para que a verdade dos fatos se contraponha à irresponsável propagação de mentiras sem apresentação de qualquer elemento comprobatório.

Em primeiro lugar, o documento acusa o Pró-reitor de promover “cortes seletivos” e perseguir funcionários. Tal acusação não carrega, porém, nenhuma sustentação, uma vez que não apresenta qualquer indício acerca das mentiras propagadas. A UFF e os órgãos externos de controle não receberam qualquer denúncia de perseguição a segmentos da comunidade acadêmica, que tivessem como origem a PROEX. A calúnia espalhada pretende se apoiar somente em si própria, na direção do velho adágio de que uma mentira repetida à exaustão pode ter efeito de verdade.

Em segundo lugar, esclarecemos que a PROEX apoia desde 2013, cursos pré-universitários gratuitos desenvolvidos por docentes, técnicos e alunos da UFF, desde que registrados no SigProj e em situação de “andamento normal” no sistema. Trata-se de iniciativas valorosas e exitosas de extensão desenvolvidas por membros dedicados, abnegados e competentes de nossa comunidade universitária, aos quais a PROEX dedica respeito e admiração.

O apoio da PROEX aos Pré-universitários se faz exclusivamente através da alocação de bolsas de extensão para alunos de graduação, no valor de R$ 400,00, que são pagas por 9 meses a cada ano, com as primeiras bolsas nas vigências de março ou abril.

Ao assumir a Pró-reitoria de Extensão em fins de 2015, o Professor Cresus Vinicius Depes de Gouvea deu continuidade a esta ação. Assim, hoje a PROEX apoia os Pré-universitários listados abaixo:

1) Projeto Pré-universitário social da UFF / Volta Redonda - Coordenador: Antônio Carlos de Alleluia

2) Rede Educativa: Pré-Universitário Social / Nova Friburgo - Coordenador Amauri Favieri Ribeiro

3) Pré-Universitário da UFF/Rio das Ostras - Coordenadora Sandra Maria do Amaral Chaves

4) Pré-Universitário Comunitário Josué de Castro / Campos dos Goytacazes - Coordenadora: Scheilla Beatriz Alves Bárbara

5) Pré-Universitário Popular Práxis / Niterói - Coordenadora: Regina Lúcia Cerqueira Dias

6) Programa Pré-Universitário Oficina do Saber / Niterói - Coordenador: Paulo César Ribeiro

7) Pré-Universitário REAÇÃO - 2018 / DAQ-UFF / Niterói - Coordenador: Roberto Carlos Alvim Cid

8) Pré-vestibular Popular Curso MotivAção / Niterói - Coordenador: Roberto Carlos Alvim Cid

9) Rede Educativa – Ciclo de Ações MudaMundo - Coordenador: Martius Vicente Rodriguez Y Rodriguez.

Todos estes acima se encontram com situação “em andamento normal” no SigProj e renovaram solicitação de apoio em início de 2018.

Até 2016, também era apoiado o Pré-Univitárierso Social Odontologia - UFF - Rede Comunidade. No entanto, em janeiro de 2017 a PROEX recebeu denúncias acerca da cobrança de taxa de inscrição por parte deste projeto.

Frente à gravidade da situação, a PROEX informou o fato ao coordenador, Prof. Levi Ribeiro, em janeiro de 2017, através de memorando CIAC/PROEX 04/2017.

Na mesma direção, a PROEX através da Coordenadoria de Integração Acadêmica, enviou em 24/01/2017 comunicado circular, por email, a todos os coordenadores de Pré-universitários, informando:

 

“A Coordenação de Integração Acadêmica da Pró-Reitoria de Extensão/UFF vem, por meio deste, reforçar que os Cursos-Pré Universitários apoiados por esta PROEX não estão autorizados, em qualquer hipótese, a cobrar ou mesmo receber como doação, recursos monetários ou não monetários em contrapartida a inscrição, matrícula, manutenção, etc dos alunos cursistas.”

 

Em relação às denúncias comunicadas pela PROEX ao coordenador do Pré-Universitário Social Odontologia-UFF - Rede Comunidade, não houve resposta adequada. A PROEX não poderia continuar apoiando, com bolsas de extensão, o referido projeto sem que estes fatos graves fossem esclarecidos. Portanto, em fevereiro de 2017 decidimos não renovar o apoio por meio da destinação de bolsas de extensão.

Ressaltamos que tais eventos ocorreram muito antes do processo eleitoral de consulta à comunidade ter iniciado. Portanto, não há qualquer relação de causalidade entre a decisão acadêmica de não destinar bolsas de extensão a um dado projeto de extensão e os processos políticos mais gerais da UFF.

Nada há de “represália” nesta decisão tomada, como enfatizamos, ainda no início de 2017.

Estes são os fatos.

O documento calunioso emitido pela chapa 2 faz ainda referência à pressão do Pró-reitor de Extensão sobre “diversos extensionistas” para apoio a uma dada candidatura. Mente ao dizer que depois disto “vieram mais cortes, ameaças e assédio”.

Afirmamos com veemência que não ocorreram tais “reuniões” e por isso não há qualquer prova acerca destas. Não ocorreram porque a PROEX em uníssono – o Pró-reitor, os técnico-administrativos, os docentes e os terceirizados que lá trabalham – atua exclusivamente na busca incessante pela valorização da extensão como parte inarredável do tripé que sustenta a formação acadêmica em nível superior. E o fazem de forma impessoal e transparente, como deve ser a administração pública.

Toda a equipe labuta diariamente para dar a mais adequada sustentação possível aos programas e projetos de extensão que fazem de nossa universidade uma das mais ativas no contexto regional.

A acusação de assédio é grave, mentirosa, insidiosa e inconsequente. Assédio é crime; acusar sem provas, também o é.

A PROEX não foi veículo de qualquer iniciativa de assédio moral ou de pressão política. Seu pessoal não aceita ser aviltado por grupo político que rebaixa a universidade ao inflar o processo de consulta eleitoral à comunidade com mentiras sem qualquer embasamento ou comprovações.

Temos esperanças de que a universidade atravessará incólume este triste momento e se levantará fortalecida, por meio do repúdio do conjunto da comunidade a estas práticas vazias e reprováveis.

 
Para saber mais sobre este informativo

Estes são os dados de contato do setor da universidade que escreveu este informativo:

Setor responsável: 
Telefone: 
21 2629-5190
Grande área: 

Avalie esta página

CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.