Logotipo da UFF

Consciência Negra

“A carne mais barata do mercado é a carne negra”. Essa frase cantada por Elza Soares na música “A carne” é, na verdade, uma metáfora para a real situação das relações raciais estabelecidas em nossa sociedade. No Brasil, a população negra é a que mais é presa e a mais assassinada. O informativo de Desigualdades Sociais por Cor ou Raça do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta que em 2017 a chance de uma pessoa preta sofrer homicídio era 2,7 vezes maior do que uma pessoa branca. No sistema penal, a maioria das pessoas encarceradas tem cor definida.

A Escola de Serviço Social da UFF convida a todas, todos e todes para participação no IV Novembro Negro.

O evento acontecerá entre os dias 16 e 26 de novembro de 2020 e haverá certificação!

Inscrição através do link https://www.even3.com.br/novnegrouff/

Os encontros acontecerão AO VIVO no Youtube da Escola de Serviço Social da UFF em: https://www.youtube.com/channel/UCicZsAZTHPRORoeALpD03cw

 

Acontecerá no próximo dia 06 de dezembro, no auditório do Bloco B da Cidade Universitária de Macaé, o VI Colóquio Consciência Negra. O evento é intitulado “Tornar-se sujeito: recontextualizando práticas, estéticas e saberes!”.

A programação inicia-se às 09h e segue durante todo o dia. O evento conta com a participação dos diretores da UFF, da UFRJ, da FUNEMAC, do CAP Macaé e a coordenação do NEABI na mesa de abertura; além disso, haverá mesa-redonda, exposição de trabalhos e curtas-metragens.

Na celebração do Dia da Consciência Negra, o III Novembro Negro da Escola de Serviço Social da UFF - Niterói almeja oportunizar o debate sobre a questão étnico-racial no Brasil com estudantes, profissionais, docentes, militantes e o público em geral. Através do reconhecimento dos históricos genocídio e racismo estrutural na formação social nacional, o evento pretende socializar pesquisas, projetos e iniciativas artisticas em curso que vêm (in)formando politicamente sobre as resistências da população negra para além dos modismos do mercado e valorizando o legado da sua cultura para o país.

No dia da Consciência Negra, a Universidade Federal Fluminense vem reforçar um dos pontos centrais da sua missão institucional, que é a contribuição para o desenvolvimento social do Brasil.
 
Subscrever Consciência Negra