Logotipo da UFF

UFF investe em infraestrutura para transporte e manipulação de nitrogênio líquido

A Universidade Federal Fluminense (UFF) disponibilizou infraestrutura de manipulação e logística para transporte de nitrogênio líquido. O investimento atende ao Laboratório Multiusuário de Criogenia (CRIO-UFF), responsável pela produção e fornecimento de nitrogênio líquido. O laboratório supre a necessidade de resfriamento de equipamentos ou de congelamento de material de toda a Universidade, desde a Fazenda Escola de Veterinária até o Hospital Universitário Antônio Pedro.

De acordo com o reitor da UFF, Antonio Claudio Lucas da Nóbrega, esta é uma das iniciativas articuladas que compõem o Programa de Gestão de Infraestrutura de Pesquisa da Universidade, implementado há dois anos com o apoio sustentável à ciência e à tecnologia. Essa era uma demanda constante da comunidade para o desenvolvimento das suas pesquisas. “Estamos avançando em várias frentes como o início ou a entrega de edificações em todos os nossos campi  e o apoio direto aos projetos de pesquisa ou de extensão através dos editais Programa de Fomento à Pesquisa (Fopesq) e Fomento à Projetos de Extensão (Foext). Em paralelo, direcionamos investimentos para a renovação e ampliação qualificada do parque de equipamentos da universidade, incluindo a melhoria dos elementos de segurança e logística. Estamos investindo prioritariamente em estruturas e lógicas multiusuários para atender de forma eficiente e ampla às necessidades fundamentais da comunidade científica da UFF”, detalhou o reitor.

O superintendente de Operações e Manutenção (SOMA), Mario Augusto Ronconi, explicou que um veículo de pequenas cargas foi adaptado com dispositivos de segurança e foi desenvolvida uma estratégia especial de logística para atender os laboratórios. “Com a orientação estratégica do Gabinete do Reitor, conseguimos atender o CRIO-UFF para que o nitrogênio líquido seja transportado com segurança e que o fornecimento seja realizado em tempo hábil sem prejudicar o desenvolvimento das atividades”. O veículo está disponível sob demanda em qualquer dia e horário de rotina ou sob agendamento que pode ser feito diretamente com o setor de transporte pelo site www.transporte.uff.br.

A coordenadora do CRIO-UFF, Carla Regina Alves Carvalho, conta que o laboratório possui atualmente duas estações de fornecimento com equipamentos liquefatores: uma localizada no Campus do Valonguinho e outra nas dependências do NAB, no Campus da Praia Vermelha. "O CRIO-UFF é um Laboratório Multiusuário que tem grande impacto na UFF, pois o nitrogênio líquido nele produzido tem diversas aplicações seja para conservar material biológico, como células, tecidos e embriões, seja para manter equipamentos em temperatura de operação, como detectores de radiação ou equipamentos de RMN. Portanto, o Laboratório de Criogenia é de fundamental importância para a realização de pesquisa científica nas mais diversas áreas na nossa Universidade".

De acordo com a pró-reitora de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação, Andrea Brito Latgé, é marca da gestão da UFF priorizar a aquisição de equipamentos para laboratórios multiusuários, através de editais dos Projetos Finep - CT Infra, entre outros. “Esses editais abrigam projetos de caráter institucional, mas sempre usamos o método de abrir para a comunidade de pesquisadores da Universidade; e as prioridades de investimento são discutidas e analisadas pelos pares levando sempre em conta as políticas científicas de crescimento da Universidade, o poder multiplicador das atividades de pesquisa em redes, exercidas pelos docentes e discentes da Universidade e a importância das pesquisas realizadas para o avanço tecnológico e social. Para a manutenção e  gestão desses laboratórios multiusuários, a UFF criou o Programa de Gerenciamento de Equipamentos Multiusuários (PROGEM), que com recursos da FINEP e da própria Universidade, ajuda a manter esses laboratórios ativos, atualizados e em permanente estado de divulgação da pesquisa e integralização de novos usuários”.

Para o diretor do NAB, Raimundo Damasceno, o acolhimento do liquefator de maior porte na unidade cumpre a missão de servir à Universidade de forma cooperativa e integrada, executando ou apoiando projetos de pesquisa,  extensão e ensino, cujas demandas sejam diversificadas e de alcance abrangente. “A opção pelo NAB como local do liquefator, resultou de entendimentos da Coordenação do núcleo com a administração superior da Universidade, PROPPI, PROAD, bem como, com vários setores da UFF. O NAB não somente acolheu o liquefator, como assegura apoio técnico complementar e uma infraestrutura compartilhada com o NAB, ele mesmo sendo um consumidor  do nitrogênio líquido produzido pelo liquefator”.

Além da infraestrutura, o laboratório recebeu um técnico especializado para manipular os liquefatores, que tem como atribuições controlar o nível de produção, realizar manutenções preventivas nos equipamentos e atender aos usuários durante as  retiradas de nitrogênio líquido.

Diversos laboratórios de pesquisa da Universidade são atendidos pelo CRIO-UFF, bem como laboratórios didáticos que necessitem de resfriamento de equipamentos ou de congelamento de material, como o Laboratório de Reprodução Animal (aulas práticas da graduação), Laboratório de Bacteriologia Veterinária, Fazenda Escola, Laboratórios de Farmacologia Molecular, Neurociências, Hidrogeologia, Radiocarbono, Laboratório de Cultura de Células (ONCOMOL), Laboratório de Ressonância Magnética Nuclear, Laboratório de Radioisótopos Aplicados ao Meio Ambiente, Hospital Universitário Antônio Pedro, entre outros.

O CRIO-UFF é integrante da Central Analítica do Instituto de Química da UFF, coordenado pela professora Carla Carvalho e conta com um comitê gestor deliberativo próprio composto por docentes de diferentes Programas de Pós-Graduação da UFF.

Público-alvo: 

Compartilhe