Construção da figura de Araribóia é tema de lançamento da Eduff

Print Friendly, PDF & Email

A criação de histórias, lendas e narrativas fantásticas do índio Araribóia na fundação da cidade de Niterói é tema do novo lançamento da Eduff. O livro “Niterói, terra de índio”, da produtora cultural Lia Bastos, traz uma análise de conflitos e disputas em torno das representações sociais de Arariboia.

Visto por alguns como herói e por outros como traidor, Araribóia é um mito de origem controverso e deslizante. Por meio de histórias da cidade e de seus moradores e de memórias e processos de construção identitária, a autora estuda a construção, as negações e apropriações do fundador da cidade. Quem foi Araribóia? O que ele fez? Como sua imagem foi construída e apropriada? Por que se nega e oculta o passado indígena de Niterói?

No atual contexto do nosso país, marcado por retrocessos e conservadorismos – principalmente no que diz respeito às causas indígenas –, a leitura do livro se torna importante. Ele se dirige tanto aos interessados nos embates narrativos em torno da memória, da identidade e das territorialidades, quanto aos niteroienses curiosos pelo passado indígena da cidade.

 

Sobre a autora:
Lia Bastos é Produtora Cultural na Universidade Federal do Rio de Janeiro. É Mestre em Cultura e Territorialidades pela Universidade Federal Fluminense, com pesquisa direcionada a estudos referentes a representação, memória e pós-colonialismo. Graduada em Produção Cultural pela mesma instituição, onde participou como aluna em iniciação científica em pesquisas relacionadas à produção artística da cidade de Niterói.

 

Ficou interessado? Leia as primeiras páginas do livro no perfil da Eduff no ISSUU.
 

Para saber mais sobre este informativo

Estes são os dados de contato do setor da universidade que escreveu este informativo:

Setor responsável: 
Telefone: 
21 2629 5287
Grande área: 

Avalie esta página

CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.