Categoria
Autor analisa infância e religiosidade no cinema na Espanha franquistaA partir da análise de filmes espanhóis, do período de 1950 a 1970, o cineasta Antônio Moreno analisa alguns dos principais temas da atualidade no livro “Cinema, infância e religiosidade na Espanha franquista”, que acaba de ser lançado pela Eduff. Na obra, a relação entre religiosidade e cinema é apresentada por meio da investigação de “El Pequeño Ruiseñor” e “Marcelino Pan y Vino”, dois dos filmes de uma filmografia que ficou conhecida, na Espanha, como “Cine com niños”. A partir dessas duas obras, Moreno demonstra como o discurso religioso pôde atuar, em paralelo no comportamento com a ideologia política, de forma contundente, exercendo influência nos caminhos da sociedade espanhola. Para isso, o autor expõe para o leitor o contexto político-sociocultural por meio do relato de fatos ocorridos no período de 1902 a 1975 que levaram o regime franquista ao poder. O livro chama atenção, ainda, para o papel desempenhado pela Igreja no desenrolar dos acontecimentos e sua participação no governo franquista. Saiba como comprar.