Categoria
Próxima edição da Mostra PICS terá atividades dos projetos ‘Cuidar’ e ‘Terapia Expressiva’Aline Bonifácio   Uma nova edição da Mostra PICS será realizada em 4 de setembro, no Campus do Gragoatá, na Universidade Federal Fluminense (UFF). O público presente poderá participar de atividades do projeto ‘Cuidar’, coordenado pela professora da Escola de Enfermagem da UFF, Fátima Helena do Espírito Santo, e do projeto ‘Terapia Expressiva’, conduzido pela médica do Instituto de Saúde Coletiva (ISC) da UFF, Denise Vianna. O projeto ‘Cuidar’ possui a proposta de oferecer um espaço de saúde e integração no local de trabalho, assim como atua na formação de profissionais da rede de saúde. Contando com a contribuição de estudantes da graduação, busca-se repensar a saúde de forma integradora, a fim de alcançar o equilíbrio e o bem-estar do público participante.  A troca de conhecimentos e experiências proporciona a reflexão sobre os diversos estilos de vida e a importância da adoção de hábitos saudáveis no cuidado consigo mesmo e com os outros. Nesse processo são empregadas técnicas integrativas e complementares, tais como shiatsu, reflexologia, reiki, auriculoterapia, acupuntura, além de oficinas de spiral tape, origami, ikebana, alimentação natural e dançaterapia. De acordo com Fátima do Espírito Santo, o significado do cuidado precisa ser abordado durante a formação dos profissionais de saúde para que todos entendam que o processo de cuidar “possui uma dimensão essencial e complexa tanto na experiência de quem cuida quanto de quem recebe o cuidado, ou até mesmo de quem ensina a cuidar e de quem está aprendendo a cuidar”. Já o projeto ‘Terapia Expressiva’ tem como objetivo a humanização e o cuidado integral com os pacientes do Núcleo de Atenção Oncológica, do Hospital Universitário Antônio Pedro, ligado à UFF. A ideia é fazer uma aproximação intersubjetiva com os pacientes e motivá-los a expressar emoções e sentimentos.  Os participantes da Mostra PICS poderão experimentar diversas atividades artísticas que fazem parte do projeto, tais como contação de histórias, pintura, dança e colagem. Esse tipo de terapia utiliza a produção artística para auxiliar em questões emocionais,  resolução de conflitos, melhoria da autoimagem, minimização de traumas, superação de obstáculos e desenvolvimento de competências pessoais. A técnica está fundamentada na teoria da psicologia analítica e contribui para estabelecer redes solidárias entre os cuidadores e aqueles que são cuidados. Informações complementares: Os interessados deverão chegar com 20 minutos de antecedência para pegarem uma senha de atendimento. O projeto acontece toda primeira quarta-feira do mês e faz parte das atividades oferecidas pelo Núcleo de Estudos e Práticas Integrativas e Complementares (Nepic), do ISC/ UFF.  
Mostra oferece terapias integrativas e complementares ao públicoAline Bonifácio O Núcleo de Estudos e Práticas Integrativas e Complementares (Nepic), do Instituto de Saúde Coletiva, realizará a Mostra PICS no dia 3 de julho, no Campus do Gragoatá. As atividades serão uma vivência em grupo com a professora Gleyce Moreno Barbosa, além do projeto Cuidar, que consiste em atendimentos conduzidos pela professora Fátima do Espírito Santo, os quais empregam métodos como, por exemplo, a acupuntura. O Nepic agrega a medicina chinesa e a acupuntura como campo de prática. Parte do projeto envolve o oferecimento da disciplina “Cuidado Integrativo em Saúde” (Cis) como optativa para o curso de Medicina, com coordenação da professora Anna Alice Amorim. De acordo com Amorim, uma das motivações para a criação da disciplina foi a necessidade de melhorar a qualidade do cuidado oferecido aos pacientes, incorporando à prática médica variados tipos de terapias, como meditação, toque terapêutico, práticas energéticas, de relaxamento, respiração e outras. “A ideia é estimular a tomada de consciência do indivíduo sobre seus próprios recursos e ajudá-lo a desenvolver a capacidade de utilizar esses recursos internos, não apenas para lidar com as doenças, mas para preservar a saúde”, concluiu. Os interessados deverão chegar com 20 minutos de antecedência para pegarem uma senha de atendimento. Toda primeira quarta-feira do mês, no mesmo local, duas práticas deverão ser oferecidas.