Categoria
Sisu 2018 - 2ª Edição - Última dia de inscriçãoHoje é o último dia para inscrições na 2ª Edição do SiSU (Sistema de Seleção Unificado do MEC) para ingresso no 2º semestre letivo. Para inscrever-se e concorrer a uma das 4.211 vagas ofertadas pela UFF, o interessado deverá acessar o endereço http://sisu.mec.gov.br até as 23 horas e 59 minutos do dia 15 de junho e seguir os procedimentos descritos. Até o momento foram registradas 56.936 inscrições feitas por 29.097 candidatos. O curso com maior procura é o de Medicina, mas até ontem era o Comunicação Social - Publicidade e Propaganda. A UFF utiliza o SiSU como principal forma de ingresso nos cursos de graduação. Para este 2º semestre letivo estão sendo ofertadas, por meio do SiSU, 4.211 vagas, sendo 2.772 para cursos ministrados em Niterói e 1.439 para cursos ministrados em municípios do interior do Estado do Rio de Janeiro. Todas as informações sobre o ingresso na UFF por meio do SiSU estão disponíveis no endereço eletrônico do processo seletivo: www.coseac.uff.br/2018/2018-2 ou www.vestibular.uff.br/2018/2018-2
Sisu 2018 - 2ª Edição - Inscrições abertasAs inscrições para a 2ª Edição do SiSU (Sistema de Seleção Unificado do MEC) para ingresso no 2º semestre letivo estão abertas. Para inscrever-se e concorrer a uma das 4.211 vagas ofertadas pela UFF, o interessado deverá acessar o endereço http://sisu.mec.gov.br entre os dias 12 e 15 de junho e seguir os procedimentos descritos. A UFF utiliza o SiSU como principal forma de ingresso nos cursos de graduação. Para este 2º semestre letivo estão sendo ofertadas, por meio do SiSU, 4.211 vagas, sendo 2.772 para cursos ministrados em Niterói e 1.439 para cursos ministrados em municípios do interior do Estado do Rio de Janeiro. Todas as informações sobre o ingresso na UFF por meio do SiSU estão disponíveis no endereço eletrônico do processo seletivo: www.coseac.uff.br/2018/2018-2 ou www.vestibular.uff.br/2018/2018-2
Sisu 2018 - 2ª Edição - Inscrições em breveAs inscrições para a 2ª Edição do SiSU (Sistema de Seleção Unificado do MEC) para ingresso no 2º semestre letivo estarão disponíveis na próxima semana. A UFF utiliza o SiSU como principal forma de ingresso nos cursos de graduação. Para este 2º semestre letivo estão sendo ofertadas, por meio do SiSU, 4.211 vagas, sendo 2.772 para cursos ministrados em Niterói e 1.439 para cursos ministrados em municípios do interior do Estado do Rio de Janeiro. Todas as informações sobre o ingresso na UFF por meio do SiSU estão disponíveis no endereço eletrônico do processo seletivo: www.coseac.uff.br/2018/2018-2 ou www.vestibular.uff.br/2018/2018-2
Centro de Línguas e CulturaO Centro de Línguas e Cultura é um espaço universitário dedicado ao ensino e aprendizagem de línguas estrangeiras, incluindo o Português como língua estrangeira, por meio de cursos e outras atividades pedagógicas destinadas aos docentes, discentes e técnicos administrativos da Universidade e às comunidades externa e internacional. O Centro é composto a partir da articulação dos Programas de Língua e Cultura existentes no âmbito do Instituto de Letras a da Superintendência de Relações Internacionais, a saber: Idiomas sem Fronteiras, Português para Estrangeiros, Programa de Línguas estrangeiras Modernas (PROLEM), Programa de Universalização de Línguas Estrangeiras (PULE) e Ações Especiais em LE. O objetivo do Centro é oferecer o acesso democrático às línguas, às culturas, à comunicação intercultural e ao intercâmbio com outros países por meio da oferta de cursos de língua e cultura, contribuindo para o interculturalismo e o respeito às diferenças sócias, religiosas, raciais e de gênero por meio do ensino/aprendizado das línguas estrangeiras facilitadoras do entendimento da diversidade dos povos.
Avaliação de Cursos de GraduaçãoA Avaliação externa de cursos de graduação, juntamente com a avaliação institucional externa, a autoavaliação institucional e o ENADE, são procedimentos específicos que articulam-se intimamente na composição da espinha dorsal da Lei do SINAES. A avaliação no âmbito do SINAES é também ferramenta subsidiária aos processos de regulação estabelecidos pelo Ministério da Educação para todo o Sistema Federal de Educação Superior, assim entendido as Instituições Públicas Federais e as Privadas. A avaliação externa de cursos de graduação é realizada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP a partir da nomeação de comissões de docentes “ad hoc”, selecionados na base de dados do Sistema e-MEC, entre professores não relacionados com a Instituição avaliada, sendo formada por dois elementos vinculados à área de ensino a ser avaliada. Tais comissões têm como tarefa, a partir de um objetivo essencialmente formativo, aferir as condições de oferta dos cursos de graduação oferecidos por instituições vinculadas ao Sistema Federal em todo o país. Para efeito de avaliação é utilizado um instrumento de avaliação de cursos de graduação elaborado pela Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior – CONAES que busca observar diversos indicadores distribuídos em três dimensões avaliativas estabelecidas na própria lei do SINAES: Dimensão 1: Organização Didático-pedagógica; Dimensão 2: Corpo docente e tutorial Dimensão 3: Infraestrutura física. Cada indicador é escalonado em cinco níveis ou graus que podem ser entendidos genericamente da seguinte forma: a) grau 1(um) = Insuficiente, não existe, não atende; b) grau 2 (dois) = Insuficiente, existe mas não atende ou não está implementado; c) grau 3 (três) = Suficiente, existe e atende ou está minimamente implementado; d) grau 4 (quatro) = Bom, existe e atende bem,  está bom ou bem implementado; 5) grau 5 (cinco) = Muito bom, existe e atende muito bem ou está muito bem implementado – conceito de excelência. A partir dos graus atribuídos aos indicadores de cada dimensão é obtida a média aritmética simples da nota de cada dimensão e que darão origem ao conceito final ou Conceito de Curso – CC, a partir da média ponderada das notas das dimensões avaliadas. O Conceito de Curso obedece a mesma escala de graus, sendo os seus conceitos atribuídos, portanto, de 1, o menor CC possível, a 5, o CC máximo. Compõe, ainda, o relatório de avaliação elaborado pelos avaliadores externos de curso, um relato contextual sobre cada um dos indicadores onde deve justificar seu juízo. Pode nesse momento, também, apresentar criticas e sugestões, sempre com orientação formativa e objetivando oferecer recursos ao desenvolvimento do curso avaliado. Também existe na avaliação uma dimensão de caráter meramente aferidor, onde o instrumento de avaliação busca exprimir através da observação simples do avaliador se são cumpridos os requisitos legais de oferecimento e funcionamento de cursos de graduação no Brasil. Esses requisitos legais não integram o conjunto da avaliação e não tem graduação de juízo. São questionamento diretos a serem respondidos pelo avaliador como sim/não. A partir dos resultados da avaliação a Secretaria de Regulação da Educação Superior executa a regulação dos cursos superiores no Brasil, através da expedição dos respectivos atos autorizativos de Autorização, Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Cursos. A avaliação externa de cursos não somente atende às demandas legais por regulação. É também importante instrumento de “feedback” para a gestão de cursos e da Instituição como um todo, pois possibilita através da visão de pares e a partir de um instrumento padronizado, observar e refletir sobre as deficiências e potencialidades observadas. Dessa forma pode a gestão responsável concentrar esforços nos pontos frágeis e melhorar a exploração das potencialidades.
Cursos  A graduação é o seu primeiro contato com o ensino superior e existem basicamente três tipos no Brasil:  bacharelado, licenciatura ou tecnólogo. Há opção de realizar os cursos de modo presencial ou à distância, conhecido como EAD ou Curso Semipresencial, que é oferecido somente para alguns cursos.  Bacharelado: Possui duração de três a seis anos. O estudante consegue visualizar, através de disciplinas teóricas e práticas (quando possível), amplamente a área. Quando conclui o curso, o graduando está apto a trabalhar em diversas áreas específicas da sua formação e pode se especializar em alguma delas através da sua experiência no mercado de trabalho e também através de cursos de pós-graduação. O grau de bacharel é essencial para o exercício de algumas profissões, como advogado, engenheiro e médico.  Licenciatura: Dura entre quatro e cinco anos e forma essencialmente educadores. O currículo conta com disciplinas ligadas à Pedagogia e à Didática. Quem se forma em licenciatura pode dar aulas na Educação Infantil, nos ensinos Fundamental e Médio. Quem se forma em licenciatura recebe o grau de licenciado. Este grau é exigido para lecionar, principalmente no ensino médio.  Tecnólogo: Com duração entre dois e três anos, é uma formação específica em determinada profissão e das três opções é a que mais possui disciplinas práticas e está ligada diretamente às necessidades do mercado de trabalho. Quem opta por essa formação recebe o grau de tecnólogo e está apto a entrar no mercado de trabalho e também prosseguir, se desejar, seus estudos em uma pós-graduação. EAD (Educação à distância): A UFF oferece cursos à distância  de graduação e pós-graduação que visam promover a educação de forma flexível através do uso de novas tecnologias de comunicação e da informação. Saiba mais em http://www.cead.uff.br/.   Acesse http://www.uff.br/?q=cursos/graduacao para ver a relação dos cursos de graduação.   Após a graduação, há opções de seguir para a pós-graduação. São elas: Latu sensu, que é direcionada para o aperfeiçoamento profissional e são cursos com carga horária máxima de 360 horas, como por exemplo cursos de especialização e de MBA. Strictu sensu, o estudante terá intensa formação científica e realizará pesquisas. Existem os seguintes níveis: mestrado, com duração entre 2 e dois anos e meio; doutorado, que normalmente dura 4 anos; pós-doutorado.  
Pós-Graduação Stricto Sensu em Números Ítem 2017 2016 2015 2014 2013 2012 Cursos de Doutorado 44 42 41 38 34 33 Cursos de Mestrado 66 62 59 57 54 50 Cursos de Mestrado Profissional 16 16 16 15 13 10 Total de Programas 85 81 77 73 67 60 Total de Cursos 126 120 116 110 101 93 Alunos Matriculados Fonte: Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação - PROPPI Mais Detalhes Consultar na Plataforma Sucupira