UFF sedia reunião dos reitores da Direção Executiva da Andifes No dia 04 de setembro, a diretoria executiva da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) se reuniu na Universidade Federal Fluminense a convite do reitor Antonio Claudio Lucas da Nóbrega para discutir a conjuntura nacional e a estratégia pelo desbloqueio do orçamento das universidades federais para o restante do ano de 2019. Além disso, o presidente da Andifes, João Carlos Salles Pires da Silva (reitor da UFBA), e o vice-presidente Edward Madureira Brasil (reitor da UFG) participaram da sessão deliberativa do Conselho Universitário da UFF. No encontro, os reitores avaliaram os impactos diretos do bloqueio da verba de custeio no cotidiano das universidades, demonstrando preocupação com a demissão de milhares de prestadores de serviço terceirizados, dificuldade para pagar as contas de água e de energia e a impossibilidade de comprar material de laboratório. Segundo o reitor da Universidade Federal Fluminense, Antonio Claudio Lucas da Nóbrega, a presença dos dirigentes máximos das universidades reforça a unidade necessária para manter em pleno funcionamento as universidades federais. “Foi um grande prazer recebê-los em nossa casa e poder abrir uma sessão do CUV com a fala do João Carlos. Elaboramos as próximas estratégias para apresentar ao Ministério da Educação os posicionamentos da comunidade universitária sobre o Future-se e reforçar a necessidade do desbloqueio das verbas de custeio imediatamente”. O presidente da Andifes fez um pronunciamento na abertura da reunião do Conselho Universitário enfatizando a importância da unidade interna, tendo em vista o grave momento de restrição orçamentária que coloca em risco o sistema superior de ensino federal. Estiveram presentes na UFF os reitores João Carlos Salles Pires da Silva (UFBA), Edward Madureira Brasil (UFG), Margarida de Aquino Cunha (UFAC), Ricardo Marcelo Fonseca (UFPR) e o secretário executivo, Gustavo Henrique de Sousa Balduino.
Reitores da UFF são recebidos pelo presidente e seus ministros em BrasíliaNos dias 13 e 14 de junho, o reitor da Universidade Federal Fluminense, Sidney Mello, e o reitor eleito, Antonio Claudio Lucas da Nóbrega, cumpriram agenda pública em Brasília para estruturar a transição da administração e planejar ações concretas para o quadriênio 2018-2022. Os reitores foram recebidos pelo Presidente da República, Michel Temer, e pelos ministros da Saúde, Gilberto Occhi, da Educação, Rossieli Soares, e das Cidades, Alexandre Baldy. Durante as reuniões, foram encaminhados projetos de interesse da UFF, bem como a liberação de verba para investimentos e a proposição de termos de cooperação para desenvolver iniciativas inovadoras em engenharia, saúde e sustentabilidade. Todos os encontros foram acompanhados pelo deputado federal Julio Lopes, membro da bancada do Rio de Janeiro e defensor atuante na articulação de projetos para o Estado do Rio nas áreas de Educação, Desenvolvimento Urbano, Energia, Petróleo e Gás; e pelo administrador formado pela UFF, Marcos Marins. Na manhã de quinta-feira, Antonio Claudio foi apresentado oficialmente a Michel Temer como reitor eleito democraticamente por sua comunidade acadêmica. O presidente o cumprimentou pela vitória no pleito universitário e garantiu sua nomeação segundo o rito procedimental da lista tríplice. Durante a reunião, com a presença do Ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, também foram discutidas soluções para o crescimento da instituição com foco na eficiência da gestão e parcerias para a UFF contribuir para a recuperação e reorganização do estado do Rio de Janeiro com produção de conhecimento, ciência e tecnologia. De acordo com Sidney Mello, a agenda foi um momento importante para planejar a transição em alinhamento com a estruturação de políticas públicas. “Fomos recebidos pelo presidente e por seus ministros em claro sinal da representatividade da UFF como uma universidade federal que cumpre um papel de liderança e vanguarda no plano nacional. Conseguimos aprovar termos de cooperação e a liberação de investimentos, bem como preparar o terreno para os próximos quatro anos”. Os reitores apresentaram os projetos e as competências da UFF para os ministros, em busca de integrar objetivos estratégicos e firmar parcerias de Pesquisa e Desenvolvimento, autorizar a convocação de pessoal para o Hospital Universitário Antonio Pedro (Huap), liberar recursos para finalização de prédios e sugerir políticas programáticas em ciência e tecnologia. Antonio Claudio afirmou que as reuniões com os ministros foram um marco importante para o planejamento do próximo quadriênio. “Chegamos a acordos que vão beneficiar muito toda a comunidade universitária. O resultado das reuniões são ações concretas e iniciativas que serão muito bem recebidas em diversas áreas da UFF”. Agenda Na quarta-feira à tarde, Sidney Mello e Antonio Claudio, reuniram-se com o Ministro da Saúde, Gilberto Occhi. Eles apresentaram os projetos da Unidade de Cuidados Paliativos no Huap: A Rede Estadual de Telemedicina por Holografia e a Plataforma Genômica de Referência Regional em Telemedicina. Segundo o reitor eleito, as propostas são, de um lado, resultado de pesquisas científicas de ponta desenvolvidas no âmbito do hospital universitário, e de outro, o cumprimento do papel de referência em atendimento de saúde de qualidade na região. “O Centro de Medicina Paliativa e o Mapeamento Genético de Risco contra Câncer são projetos arrojados, atentos à tendência de envelhecimento geral da população brasileira. Essas iniciativas inovadoras com certeza vão possibilitar a redução dos custos e maior eficiência porque antecipam o tratamento de doenças e ainda desoneram a emergência, que hoje está sobrecarregada pelo atendimento interno”, explica Antonio Claudio. Gilberto Occhi acolheu as propostas e propôs a assinatura de um termo de cooperação com a Universidade Federal Fluminense, comprometendo-se a avançar nos estudos e oferecendo segurança jurídica e institucional para a execução dos projetos. O objetivo é criar um hub de excelência em saúde, com tecnologia de ponta e profissionais qualificados do Huap. O ministro vem à UFF no dia 29 de junho para inaugurar o aparelho de angiografia, cedido pelo MEC por meio da Ebserh. Ministério da Educação A visita ao Ministério da Educação contou com agenda extensa de reuniões com o titular da pasta, Rossieli Soares, o secretário de Educação Superior, Paulo Barone, e o presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, Kleber de Melo Morais. Durante as reuniões, Sidney Mello reforçou o papel de referência da UFF como uma das maiores universidades federais do Brasil, com mais de 70 mil alunos em nove cidades. A pauta contemplou a conclusão de obras, o atual contrato com a Ebserh, o terreno do INSS, o Cine Icaraí e a importância da quitação do débito com a Enel para alavancar projetos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D).