UFF realiza nova edição do “Sabadão do Leão”Para atender às demandas da população, que muitas vezes apresenta dificuldades técnicas e materiais no preenchimento e envio da Declaração de Imposto sobre a Renda de Pessoa Física (DIRPF), a UFF, por meio da coordenação do curso de especialização MBA em Gestão Empresarial em Tributação e Contabilidade, promoverá mais uma nova edição do seu tradicional “Sabadão do Leão”, na Faculdade de Administração e Ciências Contábeis, no Campus do Valonguinho, Centro. Comandadas pelo professor da UFF e contador, Marcelo Adriano, especialista em impostos de renda de pessoas físicas e jurídicas, e autor de artigos científicos na área contábil, publicados no país e no exterior, as atividades educativas estarão divididas este ano, em dois dias, dia 28 de março, quarta-feira, às 18h, palestra aberta ao público sobre o Imposto de Renda das Pessoas Físicas (IRPF), apresentando os principais aspectos da declaração e as alterações da legislação para o exercício de 2018. Já no dia 07 de abril, sábado, das 9h às 17h, será realizada atividade gratuita de preenchimento e transmissão da DIRPF. Na ocasião, o interessado receberá uma cópia impressa e outra em CD. De acordo com Marcelo Adriano, há dois objetivos importantes que valem ser destacados nessas atividades: o treinamento de universitários - cerca de 20 participarão da iniciativa - capacitando a equipe com os conhecimentos técnicos necessários para realizar as atividades de preenchimento e transmissão das Declarações de Ajuste Anual, bem como a orientação do público universitário e de especialização quanto à legislação tributária que envolve a tributação das pessoas físicas, gerando um efeito multiplicador do conhecimento junto à população. IRPF Segundo o professor José Geraldo Abunahman, o IRPF corresponde a um tributo que incide sobre os rendimentos do capital, do trabalho e da combinação de ambos e envolve uma complexa e extensa legislação tributária. O conhecimento e domínio das técnicas que envolvem tal obrigação acessória são de competência de uma reduzida fração da população. Geraldo explica que a combinação do crescente número de contribuintes que apresentam a Declaração de Ajuste Anual (DAA) com os dinâmicos parâmetros definidos pelo Fisco Federal para o controle das informações tributárias prestadas pelos declarantes, além do precário nível de informações práticas disponíveis para a sociedade em geral no que se refere ao correto preenchimento e envio das declarações, pode ser apontada como a principal responsável pelo expressivo número de DIRPF retidas em malha fiscal, também comumente denominada “Malha Fina”. Ainda segundo o professor, a dependência de significativa parcela da sociedade obrigada à apresentação da DAA em relação aos profissionais de mercado se justifica, principalmente, pelo desconhecimento da legislação, pela complexidade dos temas que envolvem a matéria tributária e pelas dificuldades de inclusão digital que atingem os contribuintes em geral. No entanto, a camada da população que, além dos motivos citados, ainda possui sérias restrições de ordem financeira, fica impossibilitada de recorrer aos serviços remunerados destes profissionais liberais e, consequentemente, distantes de cumprir suas obrigações tributárias junto ao poder público. Bem-estar público “A responsabilidade social, na qualidade de prática voluntária, compreende posturas, comportamentos e ações que visam promover o bem-estar de seu público, interno e externo. Sua iniciativa é reconhecida pela sociedade e pelo governo por sua relevância quanto aos impactos positivos causados na coletividade em benefício da própria comunidade”, enfatizou o professor. Para Marcelo Adriano, as iniciativas dos setores privados ou públicos, no sentido de contribuir para a almejada justiça social por meio da democratização de informações técnicas e da realização de eventos que promovam atividades funcionais, surgem como alternativa eficaz para certas demandas da sociedade. O fortalecimento do sentimento que envolve a responsabilidade social pelas instituições e organizações que integram a economia do país, se realiza inicialmente com a identificação dos problemas que atingem a população e se concretiza com a execução de projetos capazes de contribuir com soluções eficazes. “Dessa forma, vale contribuir e não sonegar!”, conclui.
UFF realiza nova edição do Sabadão do Leão no próximo sábadoA coordenação do curso de MBA em Tributação e Contabilidade, da Faculdade de Ciências Contábeis da UFF, promoverá o Sabadão do Leão. Dirigido às pessoas que desejam fazer a declaração sem erros e aos contribuintes em geral, o evento é gratuito e irá acontecer neste sábado, dia 8, de 9h às 15h, no laboratório de informática da faculdade, localizado à Rua São Paulo, 30, 7º andar, Campus do Valonguinho, Centro, Niterói. Os interessados deverão levar a última declaração de imposto de renda e toda a documentação disponível, relativa ao ano-calendário de 2016. Depois de aprender a fazer a declaração e tirar todas as dúvidas, o contribuinte recebe uma cópia em papel após o enviar o documento à Receita Federal. O projeto existe há mais de uma década e já atendeu milhares de contribuintes. Para isso, centenas de alunos foram capacitados nos procedimentos de orientação, preenchimento e transmissão de Declarações de Imposto sobre a Renda das Pessoas Físicas (Dirf), aliando o conteúdo teórico da legislação tributária à experiência prática fiscal. Segundo o coordenador da atividade, professor José Geraldo Abunahman, ao assumirem um compromisso social relevante, os alunos mostram à sociedade seu nível de formação. Segundo Abunahman, a propaganda é feita boca a boca no âmbito da Faculdade de Administração e Ciências Contábeis, buscando atingir não só os alunos como também seus familiares e toda a comunidade. Os contribuintes, principalmente os mais velhos, que já utilizaram os serviços de orientação retornam a cada ano. Já os alunos voluntários, que prestam esclarecimentos ao público, são os que estão inscritos na disciplina de Contabilidade Tributária. Portanto, há uma renovação anual dos estudantes. Com isso, comenta o professor, a cadeia de conhecimento do assunto se amplia com novos alunos orientadores e novos beneficiários dos serviços. “Tudo a custo zero para todos”, enfatiza. Solução de problemas Segundo o coordenador, a UFF, ao direcionar recursos humanos e materiais de forma eficiente na busca de saídas técnicas, contribui para a solução de problemas complexos enfrentados pelos contribuintes que, na maioria dos casos, não possuem recursos tecnológicos e financeiros adequados para lidar com questões tributárias dessa natureza. Abunahman destaca ainda que a cidade de Niterói, a maior beneficiada com os serviços prestados pela universidade, amplia sua parceria com o Poder Público e a sociedade. A relação de confiança, estabelecida entre a comunidade e a UFF estimula a produção acadêmica, ampliando ainda mais o desenvolvimento de técnicos, alunos e professores, enfatizou.
UFF realiza décimo "Sabadão do Leão"O "Sabadão do Leão" existe há uma década e nesse período já foram atendidos gratuitamente mais de mil contribuintes. A cada edição são mobilizados cerca de 30 alunos de graduação da UFF, totalizando, ao longo desses anos, mais de 300 estudantes, envolvidos em treinamentos, palestras e no próprio evento. Segundo o coordenador da atividade, professor José Geraldo Abunahman, a importância da ação está no fato da sociedade poder ver de perto a qualidade da formação desses alunos ao assumirem um compromisso social de tamanha relevância. O projeto acadêmico é realizado, de forma voluntária, por alunos do curso de Ciências Contábeis, que recebem treinamento supervisionado. Este ano a orientação será do professor Marcelo Adriano Silva, especialista na área de contabilidade e tributação. A iniciativa tem como objetivo atender, a custo zero, uma parcela da comunidade, que apresenta restrições de ordem técnica e material no preenchimento e envio da Declaração de Imposto sobre a Renda da Pessoa Física (DIRPF). O atendimento é realizado no Laboratório de Informática da Faculdade de Administração e Ciências Contábeis e o contribuinte recebe, após o envio, uma cópia em papel da sua declaração. A relação de confiança, estabelecida com a comunidade, estimula a produção acadêmica...", José Geraldo A atividade é oferecida, anualmente, pela coordenação do MBA em Gestão Empresarial, em Tributação e Contabilidade e será realizada em duas etapas, nos dias 19 de março e 16 de abril, das 9h às 15h, no Campus do Valonguinho, Centro, Niterói. Segundo Abunahman, a propaganda é feita informalmente no âmbito da faculdade, com o intuito de atingir não só os alunos como também seus familiares e a comunidade externa. Os participantes, principalmente os mais velhos, que já foram beneficiados pelo projeto sempre retornam no ano seguinte. Já os alunos voluntários, que prestam esclarecimentos ao público, são os que estão inscritos na disciplina de Contabilidade Tributária. Portanto, há uma renovação anual dos estudantes. Com isso, acrescenta o professor, a cadeia de conhecimento do assunto se amplia com novos alunos orientadores e contribuintes assíduos e novatos. Para o coordenador, ao direcionar recursos humanos e materiais de forma eficiente na busca de saídas técnicas, a UFF contribui para a solução de problemas complexos, enfrentados por cidadãos que não possuem recursos tecnológicos e financeiros adequados para lidar com as questões tributárias desse tipo. "A relação de confiança, estabelecida com a comunidade, estimula a produção acadêmica e o desenvolvimento de técnicos, alunos e professores da universidade", destaca o professor José Geraldo.