Euclides da Cunha

Em “Sertão, selva e letra: Euclides da Cunha em atravessamentos” (Eduff, 2019), a professora da UFRJ Anabelle Loivos “traduz” a riqueza verbal e estética de Euclides da Cunha, por meio de um conjunto de ensaios que se prestam a interpretar uma série de textos do autor, de cartas a relatórios, reportagens a contos, trechos avulsos e poemas. 

Mais novo livro da Eduff, “Sertão, selva e letra: Euclides da Cunha em atravessamentos” será lançado durante a durante a 17ª Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), neste sábado, 13 de julho. O lançamento, com tarde de autógrafos, será logo após a mesa-redonda sobre a vida e a obra do autor de “Os sertões”, que conta com a participação da autora Anabelle Loivos e das professoras Anélia Pietrani e Luitgarde Cavalcanti. 

A partir da seleção dos ensaios do carioca Euclides da Cunha e dos paraenses José Veríssimo, Leandro Tocantins e Eidorfe Moreira, o professor e geógrafo Edir Augusto Dias Pereira aborda o papel do ensaio brasileiro na construção do espaço amazônico em "Ensaios de Amazônia", que será lançado no dia 10 de março, a partir das 19h, no Auditório Alberto Mocbel do Campus Universitário do Tocantins/Cametá da Universidade Federal do Pará (Travessa Padre Antônio Franco, 2417, Matinha, Cametá, PA).

Word DocumentXLSCSV
Subscrever Euclides da Cunha