Eu sou: Técnico | Docente | Estudante

Sensibiliza UFF inaugura novo espaço no Campus do Gragoatá

Divisão de Acessibilidade e Inclusão inaugura espaço no Gragoatá

A Divisão de Acessibilidade e Inclusão SENSIBILIZA UFF (DAI) inaugura nesta terça-feira, dia 30, às 14h, sua nova sala, no Espaço Proaes, no Campus do Gragoatá.  

Setor responsável por fomentar, implantar e consolidar as políticas inclusivas na UFF, através da eliminação de barreiras arquitetônicas, comunicacionais, metodológicas, instrumentais, programáticas e atitudinais, enfrentadas pela comunidade com deficiência e/ou outras necessidades específicas, o Sensibiliza UFF tem como principal desafio tornar a Universidade uma instituição acessível, inclusiva e cidadã, através da inclusão da pessoa com deficiência na vida acadêmica, respeitando seus direitos, com iguais oportunidades, sem privilégios ou paternalismo.

A DAI é vinculada à Coordenação de Apoio Social (CAS) da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis – Proaes e tem como foco de seus projetos garantir o ingresso e a permanência dos alunos com deficiência, proporcionando uma trajetória acadêmica produtiva e sem obstáculos, além de criar condições básicas de acesso à educação, de mobilidade e utilização de equipamentos e instalações da Universidade.

Saiba mais sobre as ações do SENSIBILIZA

1 - Assessorar e monitorar os diversos setores da Universidade, incluindo pró-reitorias, superintendências, coordenações de cursos, diretores de unidades e chefes de departamentos para a importância da inserção dos temas acessibilidade, deficiência e inclusão em seus planos de trabalhos nas áreas de ensino, pesquisa ou extensão;

2 - Sensibilizar e capacitar docentes e funcionários técnico-administrativos para a atenção às necessidades de pessoas com deficiência, através de ações inclusivas;

3 - Orientar as coordenações de curso, que já possuem estudantes com deficiência e outros transtornos, quanto à melhor forma de atender às necessidades dos estudantes com necessidades educacionais específicas;

4 - Acompanhamento dos estudantes com deficiência e identificação de suas demandas;

5 - Aquisição e disponibilização de material didático adaptado e acessível, bem como de equipamentos e tecnologias assistivas para os alunos com necessidades educacionais diferenciadas;

6 - Informações e esclarecimentos em relação à legislação brasileira, no que se refere à promoção dos direitos das pessoas com deficiência e de políticas públicas voltadas para o segmento;

Público-alvo

Comunidade acadêmica, especialmente os alunos dos cursos de Graduação, com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento, altas habilidades ou superdotação e surdez.

Você sabia?

- A pessoa com deficiência tem direito a educação superior como qualquer cidadão, tanto em universidades públicas quanto privadas.

- Nenhuma instituição, pública ou particular, pode negar a matrícula de um aluno por causa de sua deficiência.

- Existem leis que garantem a acessibilidade no ensino superior, sendo a mais recente a Lei Brasileira da Inclusão - LBI. 

- A acessibilidade é um dever da universidade, que deve se adequar para incluir a todos.

- Alunos com deficiência e/ou transtornos têm direito a um tempo adicional, de até uma (1) hora em relação aos demais, para a realização das provas.

- Os instrumentos de avaliação de estudantes com deficiência e/ou transtornos devem ser adaptados às suas necessidades, sendo permitido o auxílio de um ledor, intérprete de Libras (Língua Brasileira de Sinais), transcritor, elaboração das questões em Braille ou em fonte ampliada.

- Todas as Instituições de ensino superior precisam se adaptar ao cenário de inclusão social que estamos vivendo, através da capacitação de docentes e técnicos; eliminação de barreiras arquitetônicas; adequação do mobiliário acessível para pessoas com deficiência física. disponibilização de acervo; oferecimento de ajudas técnicas, entendidas como produtos, instrumentos, equipamentos ou tecnologia adaptados, capazes de favorecer a autonomia pessoal, total ou assistida, da pessoa com deficiência, por exemplo, materiais didáticos adaptados em Braille, escrita específica para pessoas cegas; tecnologias assistivas, tais como: computador com leitor de tela, vídeo ampliador portátil e scanner com voz para estudantes com deficiência visual. No caso de educação de surdos, deve ser garantido o acesso à Língua Brasileira de Sinais, através de tradutores e intérpretes, bem como professores de Libras.

Onde estamos?

O Sensibiliza UFF - Divisão de Acessibilidade e Inclusão fica no Espaço Proaes, no Térreo do Bloco A - Campus do Gragoatá, São Domingos, Niterói.  Cep.24210-130
Telefones: (21) 3674-7634//976032335//975657508
Horário de funcionamento: Segunda a Sexta-feira, das 10 às 16h
www.sensibilizauff.com
www.facebook.com/sensibilizauff
Instagram: uffsensibiliza
Twitter: @sensibilizaUFF

 

Para saber mais sobre este informativo

Estes são os dados de contato do setor da universidade que escreveu este informativo:

Telefone: 
21976032335
Grande área: 

Avalie esta página

CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.