Eu sou: Técnico | Docente | Estudante

UFF oferece disciplinas de graduação e pós-graduação em inglês

Coordenadoras e professor por trás do projeto Foto: Mariana Yagi

O idioma é um dos maiores impedimentos para que as universidades brasileiras atraiam mais alunos estrangeiros. O país se torna pouco atrativo para esses estudantes, uma vez que a língua portuguesa é pouco falada ao redor do mundo. Além disso, muitos universitários brasileiros buscam se preparar para um possível mercado internacional, o que também desperta o interesse por disciplinas ministradas em outras línguas, principalmente o inglês.

Para atender a essa demanda, desde 2014, alguns cursos da UFF começaram a oferecer disciplinas na língua inglesa, de forma independente e isolada. No começo deste ano, a Superintendência de Relações Internacionais (SRI) resolveu mapear e integrar todas essas ações, com a intenção de sistematizar e ampliar a oferta desses cursos, ainda para o primeiro período letivo. “Ano passado, a ideia foi plantada entre os professores e pessoas de diferentes áreas e por esse motivo nos preparamos para colocar as disciplinas em prática a partir de 2016. Desde esse momento, aumentou o interesse de todos os cursos”, contou a coordenadora de Cooperação Acadêmica Andrea Brito Latgé.

A iniciativa pôde suprir duas demandas: a do aluno estrangeiro interessado em vir estudar no Brasil, e a do estudante brasileiro que busca aprimorar seu conhecimento", diz Adriana Maciel, coordenadora de Projetos e Mobilidade

Para a coordenadora de Projetos e Mobilidade, Adriana Milward de Andrade Maciel, o projeto começou a ganhar força com o processo de internacionalização da universidade. Logo se percebeu que as instituições estrangeiras demonstravam interesse na oferta de disciplinas em inglês. “A iniciativa pôde suprir duas demandas: a do aluno estrangeiro interessado em vir estudar no Brasil, e a do estudante brasileiro que busca aprimorar seu conhecimento”, explicou.  Para a coordenadora, essa iniciativa também foi necessária para equilibrar o fluxo de intercâmbio. “A universidade só pode mandar mais alunos para o exterior se receber mais universitários de outros países. Além disso, precisávamos preparar melhor os estudantes brasileiros para estudar fora”, ressaltou.

As primeiras medidas para essa integração foram feitas no ano passado. “O projeto foi oficializado a partir deste ano, apesar de termos lançado uma série de seminários em inglês em 2015, como forma de experiência. Cerca de 30 a 40 alunos demonstraram interesse e vimos que havia uma demanda. A resposta foi muito grande”, explicou Andrea. “Agora conseguimos fechar um grupo de disciplinas para os dois semestres de 2016".

Por causa do calendário excepcional pós-greve, a implantação dessas disciplinas previstas para o primeiro semestre de 2016 foi prejudicada, já que não foi possível encaixar no cronograma das instituições parceiras da UFF de fora do país. “A expectativa é de que o calendário e a vinda desses estudantes interessados se normalizem ainda no segundo período letivo”, acrescentou Adriana.

As inscrições são feitas como em qualquer outra matéria. Porém, neste primeiro semestre, a maior parte das disciplinas em inglês é de pós-graduação. As inscrições na graduação ainda serão efetuadas caso a caso, diretamente com os professores e a coordenação dos cursos que as disponibilizam. Essa decisão foi tomada devido ao pequeno número de disciplinas de graduação, que tende a aumentar no segundo período.

No primeiro semestre, os graduandos interessados em acompanhar as aulas devem entrar em contato com a sua coordenação para adicionar os créditos dessas disciplinas ao seu histórico escolar. No entanto, há exceções como algumas disciplinas das graduações de Física e Biologia, disponíveis para estes alunos como optativas, cujos créditos são adicionados normalmente ao histórico.

O professor de Economia Fábio Waltenberg ministrou por duas vezes, em inglês, a optativa Políticas Sociais no Brasil, em 2014 e 2015. “A disciplina é de pós-graduação e foi aberta para outros cursos e para alunos de graduação em estágio avançado”, explicou. Fábio mencionou que, no primeiro ano, contou com a presença de um estudante sueco da graduação de Economia e que na segunda vez em que ele ministrou a disciplina, já havia dois alunos estrangeiros na turma.

A relação de disciplinas que serão oferecidas em inglês em 2016 pode ser encontrada em http://www.uff.br/?q=node/6900

Grande área: