Programa estimula ações sustentáveis na UFF

Print Friendly, PDF & Email

Professora Maristela Soares junto das alunas Fernanda Marinho e Clara Lira em campanha de sensibilização no restaurante universitário do gragoatá. Foto: Letícia Felippe

A Pró-Reitoria de Extensão (Proex) da Universidade Federal Fluminense (UFF) vem ampliando a atuação do seu Projeto de Gestão de Resíduos. O principal objetivo é informar à comunidade universitária sobre processos de coleta e tratamento, advertir sobre a questão do desperdício e promover a educação ambiental dentro dos campi da instituição.

Com o objetivo de conscientizar sobre o desperdício de alimentos e promover o fim da utilização de copos descartáveis, em maio deste ano, ocorreu uma campanha de sensibilização no Restaurante Universitário do Campus do Gragoatá. A partir desta iniciativa, todos que almoçam e jantam nos ‘bandejões’ da UFF devem levar sua própria caneca.

A ação foi promovida em conjunto com o Projeto Sustentabilidade na Produção de Refeições, coordenado pela professora Maristela Soares Lourenço com colaboração da professora Lúcia Rosa de Carvalho, ambas da Faculdade de Nutrição. Segundo Maristela, o resultado será bastante significativo. “Hoje, são produzidas em média 8 mil refeições por dia no Restaurante Universitário. Se replicarmos isso pelo número de copos, sendo que algumas pessoas utilizam mais de um, verificaremos que o impacto ambiental é alarmante”, ressalta.

...Trabalhamos com a questão da preservação do meio ambiente dentro da área acadêmica. Estamos formando cidadãos” - Professora Maristela Soares Lourenço

A executora do projeto junto à Proex, Anna Cavaliere, relata que o trabalho começou na Faculdade de Nutrição em 2014, com um monitoramento para verificar quais eram as condições da gestão dos resíduos no local. Posteriormente, foram instalados coletores para materiais orgânicos e inorgânicos. Segundo ela, na mesma época, a unidade promoveu o primeiro curso de Gestão de Resíduos Sólidos no Ambiente Universitário para capacitar alunos, técnico-administrativos, professores e comunidade externa.

Os projetos acima integram o Programa de Ações Sustentáveis, coordenado por Maria Lucia Melo Teixeira de Souza, que visa instalar uma política de educação ambiental dentro da UFF, adotar estratégias ecologicamente corretas para aumentar a eficiência no uso de matéria-prima, a fim de minimizar a geração de resíduos e promover uma nova cultura institucional sustentável.

O programa teve início em 2011 e pretende atender ao Decreto Presidencial nº 5.940/2006, que prevê a separação dos resíduos descartados pelos órgãos de entidades da administração pública federal, assim como sua destinação às associações e cooperativas dos catadores de materiais recicláveis. Hoje, ele abarca outras ações: o Reaproveitamento de Óleo de Cozinha das Cantinas, a Reciclagem de Lonas Vinílicas e o Descarte Sustentável dos Resíduos da Coordenação de Arquivos da Superintendência de Documentação (SDC).

O reaproveitamento de óleo de cozinha é uma iniciativa do professor Déo Anselmo Duarte da Faculdade de Farmácia. O projeto realiza a coleta do óleo para transformá-lo em sabonete líquido ou em barra e distribuí-los em eventos acadêmicos. Atualmente, é oferecida uma oficina para os estudantes do Colégio Estadual Guilherme Briggs, na qual é ensinado aos participantes o processo de saponificação.

O Ações Sustentáveis atua também em parceria com a ONG Tem Quem Queira. A Proex recolhe as lonas vinílicas sem utilidade pelos campi da universidade e doa para a organização. A matéria-prima é transformada em produtos, como bolsas, pastas e estojos. A mão de obra utilizada é prisional e a atividade contribui para a diminuição da pena das detentas.

As mudanças ocorridas não são somente práticas. A sensibilização é sua principal pauta e vem atingindo os alunos de diversas áreas da universidade, que participam como bolsistas e até voluntários do programa.

A aluna de Nutrição Fernanda Marinho Pires é integrante do Projeto de Gestão de Resíduos há um ano. Para ela, participar do programa contribui de forma expressiva para sua experiência pessoal. “Antes, eu não tinha uma ação sustentável na minha vida. Depois, comecei a ler, pesquisar e me interessei muito. Trouxe o aprendizado para a minha casa e tem sido muito enriquecedor”, declara.

“Eu gosto muito da área de produção de refeições, e sustentabilidade é algo que está em alta em vários campos do mercado de trabalho”, explica Clara Lira de Araújo, estudante do mesmo curso, que conheceu o projeto por indicação da amiga e resolveu ser voluntária, buscando um aprendizado profissional.

Esse retorno é muito satisfatório para os integrantes do Ações Sustentáveis. A professora Maristela acredita que a participação dos estudantes é fundamental. “Acho que temos de tentar fazer com que nosso aluno ou até mesmo os docentes e funcionários possam vislumbrar a sustentabilidade dentro da UFF. Nossa contribuição é muito importante, pois trabalhamos com a questão da preservação do meio ambiente dentro da área acadêmica. Estamos formando cidadãos”, conclui.

Prograd Verde

Para reforçar a ideia de sustentabilidade, em 9 de junho, foi lançado o Programa Prograd Verde da Pró-Reitoria de Graduação, em parceria com o Programa Ações Sustentáveis na UFF, da Proex. O evento possibilitou a troca de experiências entre as pró-reitorias e também incentivou a implementação de atividades dentro da universidade.