Eu sou: Técnico | Docente | Estudante | Bandeira da inglaterra

Busuffs passam a operar com sistema de GPS

Foto: Paula Fernandes

Em junho, será inaugurado o Busuff Tracker, um sistema de GPS que funcionará nos ônibus da UFF. A novidade estará acessível por meio do aplicativo UFF Mobile ou do site Busuff Web. Com a implantação dessa tecnologia, os alunos da universidade poderão localizar os veículos em qualquer lugar de sua rota.

Dentro de cada Busuff haverá um aparelho de celular Android, que enviará dados para os estudantes sobre a localização dos veículos por meio do GPS. De simples operacionalidade e baixo custo, o recurso transformará a rotina daqueles que utilizam os ônibus universitários, disponíveis aos alunos de segunda a sexta-feira, das 6h45 às 22h. Veja aqui as rotas do Busuff.

O estudo foi elaborado pela Coordenação de Desenvolvimento de Sistemas (CDS) da Superintendência de Tecnologia da Informação (STI). Toda a equipe envolvida é formada por alunos da UFF. À frente dessa iniciativa, estão os analistas e estudantes de mestrado em Gerência de Projetos Thiago Nazareth e em Sistemas de Gestão Leandro Cicco. Também participam Bruno Schettino, do mestrado em Engenharia de Software, e Rodrigo Castro, da graduação em Ciência da Computação.

O ponto de partida foi o trabalho de conclusão de curso “Busuff: um sistema de localização dos ônibus da UFF”, produzido pelo ex-aluno de Ciência da Computação da universidade Jorge Thiago Oliveira. “Ele nos deixou o software com o modelo inicial do sistema, e a universidade nos forneceu os celulares necessários para o funcionamento do GPS. Estamos fazendo os últimos ajustes para colocar no ar”, destacou Schettino.

O estudante de Comunicação Social Nathan Duarte gostou da ideia. “O serviço vai ajudar muito quem estiver esperando pelo ônibus em unidades distantes do seu ponto final. Nós poderemos ir para os pontos somente quando o Busuff estiver por perto, evitando a longa espera nesses lugares.” Já para o aluno de Física Carlos Eduardo da Silva, vai ficar mais fácil avaliar se compensa esperar pelo Busuff ou seguir a pé para o destino, em caso de atraso.

Segundo o pró-reitor de Administração, Néliton Ventura, à frente do setor que administra os transportes da instituição, o uso do GPS possibilitará que os alunos se programem, com a exata noção de onde estarão os ônibus. “A iniciativa traz muita segurança e conforto, já que o estudante poderá verificar a linha que mais utiliza e saber o tempo estimado para chegar ao seu destino na universidade.”

Servidores também serão beneficiados pelo sistema

Néliton Ventura ainda ressaltou que o sistema de vans, implantado no mês de fevereiro na universidade, para professores e técnico-administrativos, também vai utilizar o GPS. Os dois carros disponíveis fazem um trajeto semelhante às rotas dos Busuffs, priorizando os locais onde se concentram cerca de 85% dos servidores: Reitoria, Hospital Universitário Antônio Pedro e os “campi” do Valonguinho, do Gragoatá e da Praia Vermelha.

Para o doutor em Engenharia de Tráfego da UFF Walber Paschoal, com o uso dessa tecnologia, a universidade terá uma maneira mais direta de acompanhar o uso dos veículos e, com isso, oferecer um serviço mais adequado à comunidade acadêmica. “É uma ideia bem interessante e diferente do que é feito em algumas cidades brasileiras, que utilizam os dados do GPS para planejamento interno. Com acesso a um aplicativo, as pessoas poderão se planejar melhor”, afirmou Paschoal.

O diretor da CDS, Thiago Diogo, ressaltou que o sistema irá melhorar a gestão do serviço oferecido, pois será possível monitorar o percurso, tempo de viagens e nas paradas, além da velocidade do veículo. “Em um futuro próximo, todos os carros da universidade poderão ser rastreados por essa solução, a fim de prestarmos um serviço cada vez melhor”, disse.

Frota de veículos leves utilizará GNV

O GPS e o novo bicicletário são exemplos de ações adotadas pela universidade em prol da sustentabilidade. Em breve, será divulgado um edital licitatório para a conversão de combustível da frota de veículos leves para Gás Natural Veicular (GNV), o que representará uma grande economia para a instituição devido ao custo reduzido deste combustível.

Esses projetos fazem parte de uma nova política de gestão de transportes implantada na UFF. Segundo Néliton Ventura, o modelo é uma racionalização do uso dos veículos da universidade que, além de ser uma ação sustentável e econômica, é também ambiental. “Com isso, pretendemos economizar combustível e otimizar a utilização da frota e dos motoristas”, concluiu.

Localidade: 

Compartilhe