UFF desenvolve ações acadêmicas e administrativas de combate ao coronavírus

Print Friendly, PDF & Email

Nas próximas semanas, enfrentaremos os momentos mais severos do combate à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). O Ministério da Saúde já informou que espera o colapso do sistema público de saúde para meados de abril. Entramos em um ponto de virada importante na luta contra a propagação do vírus no Brasil. A Universidade Federal Fluminense está elaborando uma série de ações de proteção à vida das pessoas. Mais do que nunca, as Instituições Públicas de Ensino Superior estão na linha de frente, produzindo conhecimento especializado e orientando as políticas públicas de distanciamento social.

Desde o começo de fevereiro, a UFF vem se preparando para o combate à propagação da Covid-19. A instituição foi uma das primeiras a adiar o início do semestre letivo e a suspender os atendimentos administrativos presenciais, criando canais digitais de prestação de serviços. Todos os programas de assistência estudantil foram prorrogados para amparar os estudantes contemplados pelo Plano Nacional de Assistência Estudantil.

Em paralelo, dedicou seus veículos para sete rotas de transporte exclusivo de profissionais da área de saúde do Hospital Universitário Antonio Pedro (HUAP). A administração central está toda mobilizada e atuante, realizando reuniões via teleconferência para conduzir da melhor forma a Universidade durante este período de calamidade pública. Um grupo de especialistas na área de saúde elaborou o Plano de Contingência da instituição e as campanhas educativas com vídeos, divulgação de ferramentas para facilitar home office e combate às notícias falsas.

Do lado acadêmico, há diversas iniciativas sendo articuladas e várias já em andamento em várias frentes, envolvendo diferentes unidades. Alguns exemplos de muitos são: estamos viabilizando a produção de álcool gel em grande escala para atender ao HUAP e a toda a sociedade; estruturamos um observatório que está elaborando análises estatísticas de dados preditivas sobre a curva epidemiológica da pandemia; diversos grupos que lidam com saúde mental estão construindo uma rede de apoio e escuta àqueles em momentos de maior sofrimento. Já foi iniciada a produção em impressora 3D de face shield, protecão facial contra o vírus, e há possibilidade de produção de outros dispositivos, visando a acompanhar as demandas prioritárias, para os profissionais de saúde do HUAP e de toda a rede de assistência à saúde. Há um grupo de profissionais relacionados à saúde mental articulando ações de suporte para o enfrentamento do isolamento social.

Essa é a hora em que o conhecimento científico e tecnológico, que no Brasil é quase todo desenvolvido nas Universidades e Institutos públicos, se mostra ainda mais relevante e útil na construção de soluções para a sociedade.

É também em situações de grande impacto como a que estamos vivendo que o acesso universal à saúde se revela fundamental, se fortalece como direito básico e se faz indispensável às pessoas e ao país como um todo. Portanto, valorize, fortaleça e lute sempre pelo nosso Sistema Único de Saúde (SUS), outro valioso patrimônio do povo brasileiro!

Este é um momento único na história recente da humanidade. Precisamos ser solidários e, acima de tudo, ficar em nossas casas para evitar o aceleramento da propagação da Covid-19. Devemos tomar todas as medidas necessárias para minorar o impacto dessa doença; ao mesmo tempo em que é fundamental cuidar do lado humano, social e econômico, na medida do possível.

A UFF se congrega a esse combate internacional e coloca todos os seus recursos à disposição do poder público para proteger as pessoas.

Compartilhe