Logotipo da UFF

Lançamento da Especialização em Produção Animal, Higiene e Tecnologia de Produtos de Origem Animal

Print Friendly, PDF & Email

A Universidade Federal Fluminense (UFF) lançou a Especialização em Produção Animal, Higiene e Tecnologia de Produtos de Origem Animal. O novo curso tem o objetivo de capacitar estudantes para atuar em toda a cadeia de agricultura familiar a partir de uma abordagem multidisciplinar e atuação extensionista. A especialização recebeu um investimento de R$ 530 mil reais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), é direcionada a formados de em Veterinária e Zootecnia, terá duração de um ano e será coordenada e desenvolvida pela Faculdade de Veterinária.

Segundo o reitor da UFF, Antônio Cláudio Lucas da Nóbrega, o curso é resultado da cooperação entre a universidade e órgãos públicos federais. “Somos uma universidade que decidiu se relacionar com o Estado do Rio de Janeiro inteiro. Isso é um ativo estratégico importante. Esse curso é um desafio perfeitamente coerente com o perfil da nossa Faculdade de Veterinária que tem muita força acadêmica e científica, mas também um olhar para a qualificação da prática. Nesse caso, também fica evidente nosso compromisso social, pois o curso tem foco no pequeno agricultor e a produção local.”, afirmou. 

O diretor  do Departamento de Desenvolvimento Comunitário no MAPA, Manoel Diniz Mendonça, contou que este projeto de aproximação do conhecimento das universidades com a prática dos produtores locais é uma das principais ações do Ministério e que a UFF foi pioneira no Brasil nessa realização. “Esse projeto é parte de uma iniciativa maior de humanização e fortalecimento da agricultura familiar, com atendimento, amparo técnico e comercialização. A residência é a menina dos olhos no MAPA, um programa que tem a diretriz de aproximar o universo acadêmico das unidades produtivas. Isso é bastante especial. A UFF e A Universidade Federal de Sergipe foram as pioneiras nessa aproximação e está sendo extremamente prazeroso participar nesse projeto. Deixamos uma mensagem de bom curso para todos os envolvidos”, afirmou Manoel Mendonça.

A superintendente do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Renata Briatta, ressaltou que o relacionamento entre as universidades federais e os órgãos públicos é muito profícuo. “Tenho acompanhado o grupo e é muito prazeroso estar nesse projeto. Agradeço em nome dos agricultores, porque quem acompanha as ações sabe o quão importante é este trabalho de extensão rural. Os alunos vão poder conhecer na prática qual é a realidade do nosso estado, muito pautada em agricultura familiar”, explicou Renata Briatta. 

A diretora da Faculdade de  Veterinária, Leila Gatti Sobreiro, detalhou que a especialização tem uma proposta de integração entre os departamentos e uma visão integrada da cadeia produtiva. “O estudante terá muito a vivenciar desde a produção até a linha praticamente final que é a tecnologia de alimentos. O curso proporciona a oportunidade de exercer o principal papel da universidade que é o desenvolvimento social amparado no conhecimento científico. Também teremos a melhoria da infraestrutura da Fazenda Escola em Cachoeiras de Macacu. Agradecemos imensamente a reitoria por ter nos convidado para participar do projeto, ao MAPA pela proposta e aos nossos professores pela realização”.

O coordenador do curso e professor do Departamento de Zootecnia da UFF, Rodolfo de Almeida Torres filho, elucidou que o corpo docente fez uma reciclagem para capacitar estudantes para produção familiar e processamento de alimentos de origem animal para chegar com qualidade às mesas das pessoas. “Temos muito orgulho de ser professores da UFF e de participar desse curso”, declarou o professor.

Grande área: 
Público-alvo: 

Compartilhe