O Projeto Música Livre apresenta El Efecto e Meu Funeral no dia 26 de abril no Teatro da UFF

Print Friendly, PDF & Email
Categoria: 
Onde: 
Centro de Artes UFF
R. Miguel de Frias, 9
Icaraí
Niterói - RJ
Quando: 
qui, 26/04/2018 - 23:00
Descrição: 

Música Livre - El Efecto & Meu Funeral

Um dos principais nomes da cena independente carioca dos anos 2000, El Efecto celebra 16 anos de trajetória independente, lançando seu quinto álbum de estúdio, intitulado Memórias do Fogo. O trabalho evidencia o aprofundamento do projeto da banda e apresenta mais um caldeirão de ritmos onde se misturam a pesquisa musical e o engajamento político.

Formada em 2002, na cidade do Rio da Janeiro, El Efecto tem o ecletismo como marca do seu trabalho. As composições são mergulhos nas mais distintas tradições e gêneros musicais, revisitados a partir de uma perspectiva contemporânea. De maneira geral, a estética da banda é a do rock. Mas a utilização de instrumentos como cavaquinho, violão, viola caipira, trompete, clarinete, flautas e percussões sintetiza a tentativa de fugir dos rótulos e caminhos predeterminados. O resultado disso é uma unidade onde se conjugam o lirismo e a contundência, uma mescla de climas onde se destaca a forte presença da música brasileira e latinoamericana. As letras propõem interpretações críticas das atitudes individuais e coletivas, movimentando-se entre a angústia e a esperança, o pessimismo da razão e o otimismo da luta. Não se trata de pensar a arte como um escape para as frustrações de uma vida resignada, mas sim de tomá-la como um estímulo, um ponto de partida para questionamentos e - por que não? - transformações concretas.

Essa característica se faz presente em O encontro de Lampião com Eike Batista, faixa de tons épicos, inspirada na literatura de cordel, que viralizou nas redes sociais em 2012, trazendo projeção nacional para a discografia da banda. Em junho de 2013, El Efecto foi indicado como Melhor Grupo de Rock no Prêmio da Música Brasileira. Pedras e sonhos, álbum da faixa viral, foi considerado um dos três melhores discos do gênero. Desde então, a banda vem expandindo seu público em apresentações por todo o país e algumas incursões internacionais no Equador, Argentina, Portugal e Espanha.

Após o hiato de um ano, dedicado à produção e gravação do novo álbum, El Efecto lança Memórias do Fogo. Para esse novo ciclo, a banda se amplia, fixando-se no formato de sexteto. O disco é uma coletânea de ritmos, indo do samba ao metal, evocando a potência cultural da música brasileira. Cada canção pretende se tornar uma chama, resgatando memórias para iluminar possíveis caminhos. O álbum, produzido por Patrick Laplan, Tomás Alem e a banda, e masterizado por Robert Carranza (Criolo, The Mars Volta, Ozomatli). Inspirado na trilogia de nome semelhante de Eduardo Galeano, que fala sobre a trajetória da América Latina, o álbum evoca a importância de cultivarmos a chama interior, seja para jamais esquecer que o mundo está pegando fogo, ou até mesmo, para juntos, incendiá-lo em algum sentido.

Todas as músicas do El Efecto estão disponibilizadas na internet e podem ser baixadas de forma gratuita, fato que corrobora com o objetivo de ampliar ao máximo a difusão do trabalho, para que a mensagem, ideias e os ideais circulem e o debate continue.

Formação da banda - Bruno Danton (voz, violão e viola), Cristine Ariel (guitarra, cavaquinho e voz), Eduardo Baker / Pedro Lima (baixo), Gustavo Loureiro (bateria), Tomás Rosati (voz, cavaquinho e percussão), Tomás Tróia (guitarra e voz)

Meu Funeral - formado em Niterói (RJ), por Lucas Araujo (RivoTrio 2mg), Jan Santoro (Facção Caipira) e Matheus Jorell (Filhos do Totem e ex-Lougo Mouro), o Meu Funeral tem como principal característica fazer músicas rápidas, com temáticas diversas abordadas com uma linguagem acessível e direta, sem cair no erro da simplificação de questionamentos complexos. A partir de vivências, leituras e debates, Lucas busca escrever de forma leve e verdadeira sobre temas que acredita que devem ser abordados ou sobre pensamentos e sentimentos que precisa expor.

Com músicas velozes, influenciadas principalmente pelo punk rock e hard core, a banda não se limita a rótulos, mesclando influências diversas como reggae, ska e indie rock. Fazendo questão de cantar em português e levantar a bandeira da resistência, em um país onde o número de bandas cantando em língua estrangeira tem crescido e se destacado, Meu Funeral busca o diálogo com seu país de origem e busca fomentar importantes debates, como a respeito da diversidade, da naturalização de condições que devem ser questionadas, da influência da tecnologia em nossas vidas, respeito e valorização da diversidade e o aprendizado que pode vir a partir do diálogo.

Após sua formação, a banda vem compondo diversas músicas e dia 20 de abril lança seu primeiro EP com sete músicas que passeiam entre o hard core melódico, o grind core e o ska. O EP foi gravado por Renan Carriço e Jan Santoro no Estudio Quintal. Já as artes são do artista plástico Pedro Varela.

26 de abril de 2018
Quinta – 20h
Teatro da UFF
Rua Miguel de Frias, 9, Icaraí – Niterói/RJ
Ingressos: R$ 30 | R$ 15 (meia)
Classificação etária: 16 anos
Informações: 3674-7512 | a partir de 14h

Setor responsável: 
Mais informações
Estas são as informações de contato do setor da UFF responsável pelo evento:
Telefone de contato: 
(21) 3674-7512
Email institucional: 
faleconosco@centrodeartes.uff.br