IV SIMPÓSIO DE MÚSICA E PESQUISA DA ORQUESTRA SINFÔNICA NACIONAL UFF

Print Friendly, PDF & Email
Categoria: 
Onde: 
videoconferência ou live interativa
Quando: 
seg, 21/09/2020 - 14:00 até qua, 23/09/2020 - 18:00
Descrição: 

A Pedagogia Musical Brasileira
21 à 23 de setembro de 2020

Aliada à missão artística da OSN-UFF - a difusão do melhor da música brasileira de concerto - nosso Simpósio de Música e Pesquisa SIMUPE vem cumprindo, desde sua criação em 2017, o papel fundamental de estimular e divulgar a produção brasileira na área da pesquisa em música, unindo assim teoria e prática no sentido de contribuir ao desenvolvimento do meio musical brasileiro.

O sentido do SIMUPE é, ao fim, um ponto específico, de cunho artístico/musical, daquele que é o sentido primordial da própria universidade brasileira; no nosso caso, da Universidade Federal Fluminense: a produção de conhecimento para o desenvolvimento da sociedade brasileira.     

Em sua edição 2020 o SIMUPE abordará o tema da pedagogia musical brasileira, trazendo à tona parte da rica produção atual de metodologias voltadas ao ensino dos instrumentos de cordas friccionadas, desenvolvidas por músicos e professores brasileiros de renome nacional e internacional, e apresentando um panorama histórico do desenvolvimento da própria pedagogia musical brasileira a partir da história de algumas das principais instituições de ensino musical do Brasil.

 

PROGRAMAÇÃO    SIMUPE 2020

21 | Segunda-feira

14h - Oficina online
ENSINO COLETIVO DE VIOLINO – Como Ensinar por Habilidades
José Márcio Galvão
(30 vagas - pré-inscrições online previamente realizadas)

(Oficina fechada com alunos pré-inscritos - duração: dias 21 e 22/09)
A oficina traz uma visão diferente sobre o ensino coletivo de violino e apresenta uma maneira bem sucedida de como ensinar por habilidades. Com uma compreensão simples e eficiente, oferece uma organização adequada e um sentido claro ao ensino do instrumento. Inclui uma série de técnicas e estratégias para o desenvolvimento de habilidades musicais e apresenta um modelo de ensino organizado por etapas. É pensada tanto para quem nunca ensinou violino em grupo quanto para professores experientes que buscam aprimorar sua prática pedagógica.

José Márcio é professor de violino e coordenador pedagógico do Programa de Ensino Coletivo de Cordas do Instituto Baccarelli. Atua com ensino coletivo de cordas friccionadas desde 2002, com foco na construção de habilidades musicais através de um ambiente de aprendizado positivo e estimulante. É professor certificado e membro da Suzuki Association of the Américas (SAA) desde 2009. Em 2018, em parceria com o SAA Teacher Trainer, Edward Kreitman (EUA), apresentou na Conferência Suzuki das Américas em Minneapolis/EUA, o trabalho "Ensino por Prioridades: A chave para o sucesso em qualquer ambiente". É idealizador do curso Ensino Coletivo de Violino para Professores – “Como Ensinar por Habilidades”, o qual já foi ministrado em todas as regiões do Brasil e no México.

 

16h30 - Live
INTERCÂMBIO MUSICAL - OSN UFF & Volta Redonda Cidade da Música:
relevância e excelência na educação musical brasileira

Mediador: Alvaro Carriello (OSN UFF)
Participações: Maestrina Sarah Higino (VRCM) , Maestro Nicolau Martins de Oliveira(CMVR) e o músico Ronildo Candido Alves (OSN UFF)

Alvaro Carriello é Compositor, músico da Orquestra Sinfônica Nacional - UFF, membro da Comissão Artística 2019/2020 e integrante da Comissão Organizadora do IV SIMUPE.
Sarah Higino é natural de Volta Redonda (RJ). Mestre em música pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, tendo se graduado na mesma Instituição em Piano e Regência Orquestral na classe do maestro Ernani Aguiar, realizando também estudos de aperfeiçoamento com o maestro Roberto Tibiriçá. Participou ao longo dos anos, de diversos cursos de interpretação pianística, com Miriam Daueslberg, Maria da Penha, Heitor Alimonda e Luiz de Carlos de Moura Castro. Atua diretamente como coordenadora pedagógica do trabalho educativo musical desenvolvido pelo projeto denominado “Volta Redonda Cidade da Música”, onde 4600 crianças são beneficiadas com o ensino de música de qualidade nas escolas municipais da cidade. É regente e pianista dos Coros e Orquestra do Projeto “Volta Redonda Cidade da Música”.  
Maestro Nicolau atua desde 1976 intensamente no Centro Musical de Volta Redonda. É o criador da Banda de Concerto de Volta Redonda, das Bandas-Mini, do Coro Infanto-Juvenil de Volta Redonda, da Orquestra de Cordas de Volta Redonda, da Orquestra de Violinos de Volta Redonda e da Orquestra de Violoncelos de Volta Redonda, grupos que integram o Projeto “Volta Redonda Cidade da Música”. Desde abril de 1974 ocupa a função de Mestre de Música da Fundação Educacional de Volta Redonda.
Ronildo Candido Alves atualmente é professor do projeto Cidade da Música de Volta Redonda, onde leciona desde 1995, do projeto Aprendiz de Niterói, do projeto Zeca Pagodinho e também é violoncelista da Orquestra Sinfônica Nacional - UFF.

 

18h - Live
O INSTITUTO VILLA-LOBOS E A PEDAGOGIA MUSICAL BRASILEIRA:
panorama histórico e desafios futuros
Sérgio Barrenechea (UniRio)

Apresentação do histórico de atuação do Instituto Villa-Lobos da UNIRIO na formação de músicos, professores e pesquisadores musicais, incluindo as respostas à situação atual de isolamento social.

Sérgio Barrenechea é professor titular de flauta transversa e música de câmara no Instituto Villa-Lobos/UNIRIO. Teve a sua formação musical iniciada na Escola de Música de Brasília, obtendo posteriormente os diplomas de bacharelado em flauta e licenciado em música pela Universidade de Brasília, de mestre pelo Boston Conservatory (EUA) e de doutor em artes musicais pela University of Iowa (EUA). Forma, com sua esposa, a pianista Lúcia Barrenechea, o Duo Barrenechea, e é membro do Quinteto Brasília desenvolvendo um intenso trabalho camerístico nesses dois grupos, com diversas apresentações e turnês com essas formações no Brasil e no exterior. Atua nos Programas de Pós-Graduação em Música, PPGM e PROEMUS. Idealizou o Encontro Carioca de Flautas no Rio de Janeiro e foi figura importante na concepção e criação do Festival Conexões Musicais UFF/UNIRIO.

 

22 | Terça-feira

14h - Oficina

ENSINO COLETIVO DE VIOLINO – Como Ensinar por Habilidades
José Márcio Galvão (Instituto Baccarelli)
(Continuação do trabalho iniciado no dia 21/09 com os alunos previamente inscritos)

16h30  - Vídeo

PERTENCIMENTO QUE PRODUZ CONEXÕES
Deivison Branco (OSN UFF)

Relato de Deivison Branco sobre o processo de criação do Festival Conexões Musicais UFF/UNIRIO, a partir de uma primeira experiência - a realização do Festival UFF de Música Antiga. Nele ainda descreve a natureza coletiva do trabalho do Festival, creditando seu êxito essencialmente ao engajamento de todos os profissionais envolvidos, afirmando que o seu papel como Diretor foi o de potencializar as ações e ideias individuais, criando uma unidade para o Festival, fortalecendo, assim, a ideia de pertencimento entre os envolvidos. Como ele mesmo afirma: “Nosso querido Festival Conexões Musicais foi uma viagem planejada e feita em conjunto, não poderia ter sido feita sozinha.”

Deivison Branco é Bacharel em Violino e Pós-Graduado com especialização em música de câmara, violinista da Orquestra Sinfônica Nacional da Universidade Federal Fluminense desde 2005, atuou como presidente da comissão artística desta orquestra entre os anos de 2015 e 2018. Foi diretor da Divisão de Música de Câmara do Centro de Artes da Universidade Federal Fluminense de 2016 até 2018, onde foi curador e idealizador de inúmeros concertos e séries musicais. Neste período, idealizou o Festival de Música Antiga da UFF, realizado em 2016, do qual foi diretor artístico. Nos anos de 2017 e 2018, em uma inédita e importante parceria entre as Universidades UFF e UNIRIO, foi um dos idealizadores e diretores do Festival Conexões Musicais UFF/UNIRIO. Atualmente é mestrando em Gestão Cultural na Escola Superior de Artes e Design Caldas da Rainha, em Portugal.

 

18h  - Live

PAULO BOSÍSIO E A PEDAGOGIA DO VIOLINO NO BRASIL:
uma abordagem multidimensional

Paulo Bosisio é hoje um dos mais destacados nomes no cenário musical brasileiro, como violinista concertista, camerista e pedagogo. É professor da Universidade do Rio de Janeiro (Uni-Rio), e professor convidado em diversos seminários de música por todo o país, e por tantos méritos pedagógicos foi citado pelo crítico de música do “Jornal do Brasil”, Luís Paulo Horta, já em janeiro de 1984, como “aquele que vai se tornando, sozinho, uma verdadeira escola de violinistas”. Dentre outras honrarias, mereceu do célebre Mestre Max Rostal, considerado na sua época o mais importante da Europa, elogios como “... Bosisio é um excelente violinista com grandes aptidões técnicas, que terá muito êxito como professor, representando minha escola com convicção”. Atualmente ocupa a cadeira  vitalícia de n⁰.8 da Academia Brasileira de Música.

 

23 | Quarta-feira

14h  - Oficina
(15 vagas- pré-inscrições online previamente realizadas)

O TAO DO CELLO:
um caminho para o ensino dos instrumentos de arco em ações sociais
TAO = caminho
A importância do caminho e não somente do objetivo final.
Ronildo Candido Alves (OSN UFF)

A oficina tem o objetivo analisar o nascimento da filosofia e metodologia Suzuki, e o funcionamento, dificuldades e entendimento do pensamento oriental de ensino em uma realidade Brasileira (Suzuki e o Zen). “O Tao do Cello, o caminho para o ensino dos instrumentos de arco em ações sociais” é um projeto de pesquisa do violoncelista Ronildo Candido, que falará da sua aplicabilidade no ensino e fundamentos. O encontro fará a discussão sobre o ensino das 5 fases propostas pela metodologia o Tao do Cello, fazendo uma análise comparativa de métodos, materiais didáticos e também propondo uma roda de conversa com os professores inscritos sobre as técnicas de ensino nos projetos sociais, escolas públicas e orquestras sociais, bem como dos seus resultados e dificuldades.

Ronildo Candido Alves é violoncelista da Orquestra Sinfônica Nacional UFF e iniciou seus estudos com Milton Cunha na Scolla Cantorun da fundação Clóvis Salgado e Watson Clis na Universidade de Minas Gerais. É Mestre em Música, bacharel e técnico em Violoncelo pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro na classe do professor Alceu Reis. Como bolsista do governo japonês, estudou na Tokyo University of Music and Fine Arts, assim como na The Talent Education of Method Suzuki, com o professor Yoshino Terada. Participou de encontros internacionais para professores de Método Suzuki em Matsumoto, onde estudou com a professora Tanya Carey. Especializou-se em “Técnicas dos Instrumentos de Arco” (2008) e “Métodos de ensino do violoncelo” (2010) na Barratt – Due Music Institute, Noruega. No Festival de Música em Valdres, Noruega (2011) aprimorou-se em “Pedagogia e metodologia do ensino do violoncelo para crianças”. Atualmente é professor do projeto Cidade da Música de Volta Redonda, onde leciona desde 1995, do projeto Aprendiz de Niterói e do projeto Zeca Pagodinho.

 

16h  - Live

INICIAÇÃO INFANTIL AO VIOLINO COM MÚSICAS FOLCLÓRICAS BRASILEIRAS
Keeyth Vianna (OSN UFF)

Nesta live serão apresentados os principais aspectos do método As Aventuras Musicais de Aipim - O Aprendiz de Violino e suas propostas metodológicas para a iniciação da criança no estudo do violino, fundamentada na utilização do folclore brasileiro. Estratégias de ensino, jogos e atividades lúdicas serão abordadas como ferramenta de ensino para que o aluno possa desenvolver suas habilidades de forma leve e divertida. 

Keeyth Vianna é violinista da Orquestra Sinfônica Nacional - UFF desde 2011, Keeyth Vianna é mestre em Ensino das Práticas Musicais pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro e bacharel em violino, na classe do Prof. Dr. Paulo Bosisio. Participou de Festivais como o Junger Künstler Bayreuth (Alemanha), Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal-RJ, Cia Brasileira de Ópera, Orquestra Sinfônica Mariucca Iacovino (turnês: Portugal e EUA). Sua atuação como professora na ONG Orquestrando a Vida despertou seu interesse pela didática, levando ao desenvolvimento de um método para ensino do violino para crianças, utilizando canções folclóricas brasileiras como repertório. Publicou em revistas e simpósios especializados em educação musical. Originalmente dissertação de seu mestrado, o método “As Aventuras Musicais de Aipim - O Aprendiz de Violino” transformou-se no seu primeiro livro, publicado pela editora Musimed, em 2018.

 

17h30 - Vídeo

PROJETO DIDÁTICO PILOTO OSN/COLUNI UFF: um relato
Waleska Beltrami (OSN UFF)

Relato de Waleska Beltrami, Trompista da Orquestra Sinfônica Nacional UFF e doutora em música pela UNIRIO. Waleska Beltrami foi membro da Comissão Artística da referida orquestra nos biênios 2010-2011 (como presidente) e 2017-2018, momento em que o Projeto Didático Piloto OSN/Coluni UFF foi idealizado e praticado por este mesmo grupo. Foi uma das autoras do material de apoio confeccionado para o mesmo projeto, o jogo "OSN Super Naipes".

Waleska Beltrami é trompista da Orquestra Sinfônica Nacional - UFF, é doutora em música pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Iniciou seus estudos musicais em 1991 na Escola Municipal de Música de Sumaré em São Paulo com Márcio Beltrami e Clóvis Antônio Beltrami. Concluiu o Bacharelado em Música - trompa pela Universidade Estadual de Campinas em 2002 e, em 2003, venceu o Concurso de Jovens Solistas da Escola de Música de Piracicaba/São Paulo, obtendo o Primeiro Prêmio com Louvor em Trompa e Melhor Intérprete de Música Brasileira. É membro da Associação Brasileira de Trompistas (ATB) e membro da International Horn Society (IHS). Atualmente se aperfeiçoa através do programa de mestrado em Gestão de Arte e Cultura da Rome Business School/Itália.

 

18h - Live

A ESCOLA DE MÚSICA DA UFRJ E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A PEDAGOGIA  MUSICAL NO BRASIL
Ronal Silveira (UFRJ)

Professor de Piano da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, é doutor em Música pela UNIRIO na área de Teoria e Prática da Interpretação, possui mestrado em Música - Performance pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e bacharelado em Instrumento - Piano pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Pianista detentor de 17 prêmios em concursos de piano, atualmente é Diretor da Escola de Música da UFRJ.

 

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
Reitor Antonio Claudio Lucas da Nóbrega 
Vice reitor  Fabio Barboza Passos
 
CENTRO DE ARTES UFF
Superintendente   Leonardo Guelman
Assistente Superintendência   Izaura Mariano
Coordenação de Música   Juliana Amaral
Gerente de Música Sinfônica   Ana Paula Passos Cerbino
 
IV Simpósio de Música e Pesquisa da Orquestra Sinfônica Nacional UFF
Idealização  Alvaro Carriello
Comissão Organizadora  Alvaro Carriello, Juliana Amaral e Solange Machado
Coordenação  Alvaro Carriello e Juliana Amaral
Produção  Ana Paula Cerbino, Arthur Waissman, Marcia Santos, Selene Ferreira e Solange Machado
Mídias Sociais Jeferson Roza
Designer Gráfico Sol Klapztein
Web Designer Maxini Matos
Produção de Lives Arthur Waissman
Edição Vídeos Raquel Lázaro

 

21 a 23 de setembro de 2020
Segunda a Quarta
Transmissão:
https://www.facebook.com/centrodeartesuff/
https://www.facebook.com/OSNUFF/
https://www.instagram.com/osnuff/

Setor responsável: 
Mais informações
Estas são as informações de contato do setor da UFF responsável pelo evento: