Logotipo da UFF

Ensino à distância: Engenharia de Produção da UFF alcança nota 5 no Enade 2019

A primeira turma de Engenharia de Produção da UFF, na modalidade ensino à distância (EaD), garantiu nota máxima para o curso no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), que avalia o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação. O exame é parte, juntamente com a Avaliação de cursos de graduação e a Avaliação institucional, do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), que busca estabelecer indicadores de qualidade dos cursos e instituições de educação superior brasileiras.

As atividades do curso tiveram início no primeiro semestre de 2015 como resultado de um trabalho conjunto da Escola de Engenharia Industrial e Metalúrgica de Volta Redonda (EEIMVR) com o Centro Federal de Educação Tecnológica (CEFET). Ele é oferecido pela Fundação Cecierj (Centro de Ciências e Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro), por meio do Consórcio Cederj. Nesse contexto, a UFF é a responsável pelos polos de Angra dos Reis, Cantagalo, Macaé, Paracambi e São Gonçalo.

De acordo com a coordenadora Cecília Toledo Hernández, o projeto curricular baseou-se inicialmente nos cursos presenciais do CEFET e da UFF; além disso, um trabalho intenso de pesquisa sobre os cursos com melhor avaliação nas universidades mais conceituadas no Brasil também se fez necessário. “Esse processo contou ainda com o apoio da Cederj, na questão da sua adequação à modalidade a distância. Num segundo momento, a proposta foi apresentada e aprovada nos colegiados dos cursos presenciais, na EEIMVR e posteriormente no CEFET e CEDERJ. Em seguida, houve a necessidade de elaboração de material próprio, de acordo com as diretrizes do Consórcio e atualmente cada disciplina tem o seu material disponibilizado na plataforma Moodle”, explicou a docente.

As disciplinas foram desenvolvidas por profissionais com expertise nas áreas, em colaboração entre as instituições. Por parte da UFF, participaram principalmente professores dos departamentos de Engenharia de Produção, Engenharia Mecânica, Engenharia de Materiais, Engenharia de Agronegócios, além de docentes do departamento de Ciências Exatas da EEIMVR e do Instituto de Ciências Humanas e Sociais de Volta Redonda. Há uma outra integração institucional bastante particular deste modelo: as disciplinas da Física e Química são ministradas pelo curso de Licenciatura de Física e Química EaD, coordenado pela UFRJ, e as disciplinas de Cálculo são ministradas e coordenadas pelos cursos de Licenciatura da Matemática EaD da UFF.

Cecília ressalta que se trata de uma modalidade de ensino “totalmente diferenciada, que exige uma maior dedicação dos alunos. Por isso, trabalhamos para que a qualidade seja excelente, quase a totalidade de nossos professores têm doutorado”. Cecília ressalta que o bom resultado era esperado pela equipe, tendo em vista que “os alunos que chegam ao final do curso são esforçados e dedicados. Acredito que, com essa nota, um pouco do preconceito contra alunos formados em cursos EaD seja eliminado. A nota superou as nossas expectativas, já que sabemos o quanto é difícil. Esse resultado será excelente para a visibilidade do curso, que atende um perfil de estudantes que não conseguem estudar presencialmente, seja porque trabalham, têm outras responsabilidades ou moram em locais nos quais o curso presencial não existe, contribuindo inclusive com o desenvolvimento socioeconômico de diversas regiões do Brasil”, conclui.

Para saber mais sobre este informativo

Estes são os dados de contato do setor da universidade que escreveu este informativo:

Avalie esta página

CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
A atualização mais recente deste conteúdo foi em 27/10/2020 - 14:39