Logotipo da UFF

Dicas de Saúde de Servidor pra Servidor: Especial Saúde da Mulher - Incontinência Urinária

Em março, a CASQ/Progepe vem trazer algumas dicas relevantes para a saúde da mulher. Você sabia que a incontinência urinária é um distúrbio do assoalho pélvico muito comum entre mulheres de todas as faixas etárias, apesar de ser um assunto ainda pouco comentado?

O assoalho pélvico é o conjunto de músculos e ligamentos que fazem a sustentação dos órgãos da pelve, como bexiga, útero e intestinos.Os músculos dessa região são conhecidos popularmente como períneo, e são responsáveis pelo controle da urina e das fezes. Na mulher esses músculos vão desde o clitóris até o ânus e nos homens vão do saco escrotal até o ânus. As mulheres têm um períneo mais frágil anatomicamente, pois possuem três hiatos nessa musculatura: a uretra, a vagina e o ânus, enquanto o homem possui apenas um hiato: o ânus. Com isso, a mulher tem quatro vezes mais chances de desenvolver incontinência urinária.

A chance de apresentar perdas urinárias aumenta com a idade, chegando a quase 30% em mulheres com mais de 60 anos, mas muitas mulheres jovens passam a apresentar esse quadro durante a gravidez, e aproximadamente 1/3 delas mantém a disfunção após o nascimento do bebê. Isso ocorre pelo aumento de peso sobre o assoalho pélvico com o crescimento do bebê no útero e por alterações hormonais da gestação. Muitas mulheres jovens também têm perdas de urina durante a prática de algumas atividades físicas de alto impacto,que aumentam a pressão abdominal (por exemplo jump, crossfit e halterofilismo).

A incontinência urinária pode impactar negativamente a atividade laboral das mulheres, gerando uma maior frequência de idas ao banheiro e a necessidade de utilização de absorventes, além da restrição hídrica que muitas acabam adotando para tentar evitar as perdas urinárias. Um estudo com mais de 2000 mulheres norte-americanas demonstrou que 88% relataram redução da concentração, autoconfiança e habilidade de completar tarefas sem interrupção no trabalho por esse quadro.

Mas então o que fazer para tratar ou prevenir esse problema, considerando que nenhuma perda de urina involuntária é normal?

Há fatores de risco modificáveis, como a obesidade - portanto a perda de peso deve ser considerada quando indicada- , e a constipação crônica. Além disso, ainda pouco conhecida, a fisioterapia pélvica tem grande importância no manejo dessas condições. A fisioterapia usa recursos como o biofeedback, a eletroestimulação e os pesos vaginais. Malhando o assoalho pélvico, essa região fica forte e, mesmo sob altas pressões, a perda de urina é evitada, permitindo que a mulher execute suas atividades físicas e laborais com maior conforto. A fisioterapia pélvica também é indicada durante a gestação, independente da via de parto (vaginal ou cesárea) escolhida pela gestante.

Neste link vocês podem ver dicas de exercícios simples que todas podem fazer para evitar a fraqueza dos músculos do períneo. E, caso já apresentem sintomas, busquem tratamento! A Divisão de Assistência à Saúde da CASQ está em funcionamento seguindo os protocolos de prevenção para a COVID-19. Caso deseje, agende sua consulta através do e-mail sme.das.casq@id.uff.br


Elaborado por Ana Paula Nunes e Fábio Cupti, fisioterapeutas da DPVS/CASQ, com a colaboração de Mônica Lopes, fisioterapeuta pélvica e especialista em saúde da mulher.

Referências:

Davenport MH et al. Prenatal exercise (including but not limited to pelvic floor muscle training) and urinary incontinence during and following pregnancy: a systematic review and meta-analysis. Br J Sports Med. 2018 Nov;52(21):1397-1404.

Nygaard IE, Shaw JM. Physical activity and the pelvic floor. Am J Obstet Gynecol. 2016;214(2):164-171.

Virtuoso, JF; Menezes, EC; Mazo, GZ. Fatores de risco para incontinência urinária em mulheres idosas praticantes de exercícios físicos. Rev. Bras. Ginecol. Obstet.,  Rio de Janeiro ,  v. 37, n. 2, p. 82-86,  Feb.  2015

Para saber mais sobre este informativo

Estes são os dados de contato do setor da universidade que escreveu este informativo:

Telefone: 
21 2629-5410
Grande área: 

Avalie esta página

CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.