Miracema

Notícias e Informes recentes

Professores da UFF analisam o fenômeno sistêmico da desigualdade social no Brasil

O princípio da igualdade, garantido pela constituição brasileira, prevê a todos os cidadãos o direito ao tratamento isonômico perante a legislação, vedando diferenciações arbitrárias. Raça, gênero, credo religioso, orientação política, nenhum desses parâmetros deveria distinguir os indivíduos. Entretanto, na medida em que as relações construídas em sociedade definem que tipo de pessoa terá acesso a determinados direitos, os contrastes sociais se estabelecem.

Centro de Pesquisas da UFF voltado para o meio ambiente será implantado em Maricá

A Universidade Federal Fluminense fechou parceria com o município de Maricá através da Companhia de Desenvolvimento de Maricá (CODEMAR) para a implementação de uma série de projetos na área do saneamento básico. As iniciativas envolvem a instalação do Centro de Pesquisas em Saneamento e Estudos Oceanográficos (AEQUOR), a despoluição da Lagoa de Maricá (LAGOA VIVAS), o Programa de Cursos de Aperfeiçoamento dos Servidores Públicos (PATEC), a balneabilidade das praias internas do ecossistema lagunar e o controle da qualidade de água dos poços artesianos da cidade.

UFF participa de projeto nacional de promoção de saneamento básico para a população

Segundo as diretrizes nacionais instituídas e regulamentadas pela Lei 11.445/07 e pelo Decreto 7.217/10, saneamento básico é um conceito relacionado ao controle e à distribuição de recursos fundamentais como abastecimento, tratamento e distribuição de água, esgoto sanitário, coleta e destino adequado do lixo e limpeza pública.

Estudo da UFF alerta para a importância do isolamento social durante a gestação

Silhueta de uma mulher grávida, de perfil, de frente para uma janela. Foto em preto e branco.

A cada dia que passa, o isolamento social em função da pandemia parece ter menos adeptos no país. As calçadas cada vez mais cheias de gente, nas capitais e interiores dos Estados, sinalizam para a transformação da quarentena em um “novo normal”, situação em que as pessoas circulam com relativa liberdade pelas cidades mas tomando, pelo menos teoricamente, alguns cuidados preventivos.

Projeto da UFF incentiva o debate social sobre violência doméstica

O afastamento social que a população vem vivenciando em função da pandemia de COVID-19, além de modificar profundamente as rotinas familiares, tornou bem mais intensa a convivência diária entre seus membros. Para muitas pessoas, essa tem sido uma oportunidade de estreitar laços afetivos; porém, para as mulheres que vivem relações abusivas, a ocasião está sendo marcada pelo agravamento da violência doméstica, já que estão enfrentando um longo período de isolamento com os agressores dentro de suas próprias casas.

Humanização: profissionais do Huap proporcionam visitas virtuais a pacientes com COVID-19

Ter um ente querido acometido pela forma mais severa do COVID-19 é motivo de angústia para inúmeras famílias. Com as medidas de restrição, não é possível estar nos hospitais presencialmente para dar suporte a quem precisa ser internado. Sensível a essa realidade, a Equipe de Saúde Mental do Hospital Universitário Antônio Pedro, formada pela Psiquiatra Thabata Luiz (autora do Projeto Visita Virtual) e a Equipe de Psicologia do PsiCOVIDa, estudou maneiras de proporcionar ao paciente hospitalizado um contato com familiares e amigos através da visitação à distância.

Pesquisa da UFF avalia eficácia de equipamentos de proteção de TNT para os dentistas

dentista

Passados cerca de três meses após o início da quarentena no Brasil, a pandemia de COVID-19 ainda está longe de acabar. Com a necessidade crescente de encontrar formas alternativas de assegurar o próprio ofício, alguns profissionais têm se deparado com desafios inéditos impostos pelo que vem se convencionando chamar de “novo normal”.

UFF de Oriximiná integra projeto regional de combate à pandemia

Cidade de Oriximiná

A COVID-19 pode afetar os brasileiros de diferentes maneiras, de acordo com determinados indicativos; por exemplo, a região onde vivem. O país estava despreparado para enfrentar uma pandemia e mais ainda para promover assistência às parcelas vulneráveis da população, considerando que são as que mais necessitam de serviços públicos de saúde e, por isso, as que correm maior risco.

Páginas