Jorge Pessano / Equipe de Jornalismo

O campus universitário da UFF localizado no município de Santo Antônio de Pádua (RJ) recebeu da prefeitura três terrenos, que somam 32 mil m², onde futuramente serão construídas novas instalações da universidade. Em agosto, o reitor Antonio Claudio da Nóbrega se reuniu com o prefeito Josias Quintal de Oliveira e a partir de então todo o processo foi deflagrado, culminando na doação definitiva da área.

Desde 2017, com a instalação de um radar que monitora manchas de lixo que flutuam sobre o espelho d’água da Baía de Guanabara, a UFF passou a assumir uma posição de protagonismo na redução dos danos causados pela poluição na região. Instalado no terraço do Instituto de Geociências, a expectativa é que o dispositivo se integre futuramente a estações meteorológicas, bóias oceanográficas e marégrafos anteriormente instalados.

Entre os dias 11 e 13 de novembro, a Universidade de Granada foi sede da XIX Reunião Anual de Reitores do Grupo Tordesilhas, uma rede acadêmica que agrega universidades do Brasil, Espanha e Portugal com o objetivo de promover entre seus membros a cooperação multilateral nas áreas de educação, ciência, tecnologia e inovação. Na ocasião, o ex-reitor Sidney Mello foi eleito presidente da entidade.

Na busca pela ampliação e renovação de seus quadros técnicos, a UFF publicou, no último dia 13 de novembro, o Edital nº 216. As inscrições para o novo concurso público estarão abertas a partir de 17 de janeiro de 2019 e se estenderão até 11 de fevereiro. Os cargos e as áreas de atuação estarão distribuídos pelos municípios em que a UFF está presente, como Angra dos Reis, Campos dos Goytacazes, Macaé, Niterói, Nova Friburgo, Petrópolis, Rio das Ostras, Santo Antônio de Pádua e Volta Redonda.

A carreira de um servidor técnico ou docente da Administração Federal não é sinônimo de burocracia, marasmo e papelada; ao contrário, é dinâmica, criativa e está em constante transformação. E na UFF não é diferente! Quando um servidor inicia sua trajetória na universidade, ele tem acesso a vários projetos e ações institucionais que proporcionam crescimento profissional, pessoal e intelectual.

No próximo ano, a UFF contará com uma verba de cerca de R$ 25 milhões que será destinada à conclusão das obras do novo prédio da Faculdade de Medicina. O montante foi liberado por meio de uma emenda parlamentar impositiva - com execução de caráter obrigatório - ao Projeto de Lei Orçamentária para 2019.

O Ministério da Educação (MEC), em parceria com a Secretaria da Comissão Interministerial para Recursos do Mar da Marinha do Brasil, concedeu à UFF a gestão de um dos quatro Navios-Escola - o Ciências do Mar-III - que proporcionará experiência prática de ensino e pesquisa embarcada para alunos, professores e pesquisadores das universidades do Sudeste do Brasil. O barco está em fase final de construção no Estaleiro Inace (Ceará), com entrega prevista para o início de 2019.

Depois de 26 anos presente em Macaé, a UFF terá sua própria sede no município. A aproximação da universidade com a prefeitura local, intensificada a partir do final de 2017, deu início ao processo de construção do bloco D da Cidade Universitária com verbas custeadas integralmente pela prefeitura, em torno de 12 milhões de reais. De acordo com o vice-reitor, professor Antonio Claudio Nóbrega, que conduziu pessoalmente as negociações, o prédio destinado à instituição tem previsão de conclusão para 2019 e constitui mais uma ação estruturante da UFF na cidade.

Criado em 2011, o curso de Desenho Industrial da UFF, habilitação em Projeto de Produtos, tem como objetivo principal capacitar o estudante com as competências necessárias para a criação de produtos, serviços e sistemas adequados, inovadores e inseridos no contexto tecnológico atual, tornando-o capaz de participar da estruturação da sociedade a partir de uma abordagem projetual científica que priorize o ser humano no mundo.

Desmistificar a figura estereotipada do cientista como um homem branco e de certa idade pode não ser tarefa fácil, mas isso não desanima as professoras Cecília de Souza Fernandez e Ana Maria Luz Fassarella, do Instituto de Matemática e Estatística da UFF (IME). Com o objetivo de atrair jovens alunas para a carreira da Matemática e promover a divulgação de trabalhos científicos de alto nível realizados por profissionais brasileiras da área, as pesquisadoras criaram em 2016 o projeto de extensão Mulheres na Matemática.

Pesquisadores do Instituto de Biologia da UFF dão mais um passo nas pesquisas sobre o tratamento da doença de Chagas, uma doença considerada como negligenciada, propagada pelo inseto conhecido como barbeiro. A novidade fica por conta dos testes com a quinidina, fármaco já utilizado para tratar a malária. O Chefe do Laboratório de Interação Celular e Molecular (Licem), professor Saulo Cabral Bourguignon, deu início em 2002 a sua linha de pesquisa na busca por compostos tripanocidas, ou seja, capazes de eliminar o Trypanosoma cruzi.

Com o intuito de ampliar as relações acadêmicas e culturais da UFF, o reitor Sidney Mello representou a universidade, em novembro de 2017, em uma viagem oficial aos continentes europeu e asiático, que consolidou a posição de destaque internacional da instituição.

A revista Nature publicou no início deste ano um artigo de uma equipe internacional sobre a chamada Ilha do Lixo, localizada no Oceano Pacífico e com aproximadamente 1,6 milhão de quilômetros quadrados de rejeitos de plástico.

Não é apenas o carinho, a atenção e o gosto pelos animais que motivam uma pessoa a escolher a veterinária como profissão. É uma atividade muito ampla, que exige inúmeros conhecimentos, habilidades e competências. De acordo com a Coordenadora do Curso de Medicina Veterinária, Virginia Léo de Almeida Pereira, uma característica do currículo da UFF é a de proporcionar ao aluno uma formação abrangente, que dê conta de evidenciar a importância do profissional também na área da saúde pública e na produção de alimentos de origem animal.

O Brasil registra anualmente cerca de 40 mil casos de amputação por motivos de acidente ou doença. O Sistema Único de Saúde (SUS), por sua vez, não consegue atender a demanda da população, pois a maioria das próteses robóticas são importadas e caras. Com foco nessa realidade, um grupo interdisciplinar formado por alunos dos cursos de Medicina, Computação, Engenharia e de Telecomunicações da UFF se reuniu e criou o Projeto da Rede Acadêmica de Cibernética e Humanidades (Reach), com a finalidade de desenvolver próteses de baixo custo.

Monteiro Lobato, reconhecido internacionalmente como precursor da literatura infantil do Brasil, é o autor da célebre frase “um país é feito de homens e livros”. A declaração demonstra o “inconformismo crônico” do escritor com o analfabetismo, que, ao seu ver, limitava a capacidade das pessoas em transformar o mundo.

Nos últimos anos, a população tem acompanhado com preocupação o aumento crescente da violência em todo o Rio de Janeiro. Em Niterói, cidade com o maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do estado, não tem sido diferente. Segundo dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) publicados em fevereiro de 2018, o número de roubos a pedestres na cidade teve um aumento de mais de 200%, passando de 114 para 339, enquanto o número de roubos a estabelecimentos comerciais saltou de 11 para 44, em comparação com o mesmo período do ano anterior.

A importância do trabalho doméstico para o bem-estar da sociedade e a invisibilidade atribuída a esses afazeres levaram a professora da Faculdade de Economia da UFF, Hildete Pereira de Melo, a liderar em 2005 uma pesquisa que buscou mensurar o valor dessas atividades realizadas no interior dos lares e que ao longo da história se tornou uma responsabilidade majoritariamente feminina. Outro objetivo do trabalho foi aproximar homens e mulheres e fazê-los debater a dupla jornada feminina e o significado do trabalho caseiro não remunerado não só na vida das mulheres como de toda a sociedade.

Word DocumentXLSCSV
Subscrever Jorge Pessano / Equipe de Jornalismo