Eu sou: Técnico | Docente | Estudante | Bandeira da inglaterra

Alergia alimentar: você já teve alguma?

Geralmente, as pessoas tendem a confundir intolerância com alergia alimentar. E, você, sabe qual é a diferença? Às vezes, os seus sintomas podem estar associados à alguma dessas reações. O professor José Laerte Boechat, do serviço de alergia e imunologia do HUAP/UFF, pode esclarecer as suas dúvidas. Confira a entrevista com dados sobre as causas, sintomas, tratamentos e muito mais!

O que é alergia alimentar? Quais os sintomas?
A alergia alimentar é uma reação anormal na ingestão de um alimento, que tem como causa uma resposta imunológica imediata no organismo. Os sintomas são variados. Podem ser manchas vermelhas e inchaços na pele, diarreias, vômitos, cólicas, dor abdominal. Em casos mais graves, podem chegar ao quadro de anafilaxia, com risco de vida para o paciente.

Qual a diferença entre alergia e intolerância alimentar?
A intolerância alimentar não está associada à mecanismos imunológicos e os sintomas atingem, sobretudo, o sistema gastrointestinal. O exemplo mais comum é a intolerância à lactose, onde existe deficiência de uma enzima (lactase), que leva aos sintomas de desconforto abdominal, gases, cólicas e diarreia. É uma reação adversa a um alimento, mas não tem nenhuma associação com alergia alimentar.

Quais são as causas e o tratamento da alergia alimentar?
As causas dependem de fatores pessoais, como a predisposição genética, e de fatores ambientais, ou seja, a ingestão de algum alimento específico, sendo que quanto maior a exposição ao alimento, maiores as chances de apresentar alguma reação, seja alérgica ou não. O diagnóstico é feito por médico especialista da área, com o levantamento da história clínica do paciente e exame físico. O tratamento básico de um quadro de alergia alimentar consiste na identificação do possível alimento que causa reação e excluí-lo da dieta do paciente.

Suspeito ter alergia alimentar, onde procuro ajuda?
No HUAP/UFF, os casos suspeitos de alergia alimentar são acompanhados no ambulatório do Serviço de Alergia e Imunologia Clínica. O atendimento é referenciado e os pacientes suspeitos são encaminhados para o posto de saúde mais próximo de sua residência. Qualquer paciente, adulto ou criança, com suspeita de alergia alimentar, pode ser atendido. O ambulatório funciona de segunda a sexta, das 10h às 17h.
Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail: jl_boechat@id.uff.br

Tags: